A chuva forte que atingiu parte do Estado entre a noite de segunda (12) e na madrugada desta terça-feira provocou estragos em vários pontos da região metropolitana de Belo Horizonte, e em municípios como Contagem, Uberlândia e Gonçalves.
Ao menos 13 mil pontos da região metropolitana estão sem energia elétrica, segundo a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais). De acordo com a empresa, queda de transformadores, fortes ventos e raios atingiram a rede de fornecimento de energia elétrica.
O serviço de meteorologia mantido pela empresa registrou a queda de 2.545 raios, sendo 430 em Brumadinho. As cidades mais afetadas pela interrupção no fornecimento de energia elétrica são Sete Lagoas, Contagem, Neves e Betim. Em Belo Horizonte, o bairro mais afetado é o de Barreiro. Segundo a Cemig, 90 equipes estão mobilizadas e o fornecimento deve se restabelecido ao longo do dia de hoje.
De acordo com informações do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) em Minas, a forte chuva que atingiu a região é reflexo da chegada de uma frente fria. Nesta terça-feira a previsão é de céu parcialmente nublado com possibilidade de pancadas de chuva. Amanhã, as temperaturas começam a se elevar e a previsão é de chuva isolada em alguns pontos de Belo Horizonte, oeste, sul e sudeste do Estado.
De acordo com balanço do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte, entre a noite de ontem e na madrugada desta terça, 17 árvores caíram provocando danos em veículos e algumas casas. Não foram registradas vítimas e desabrigados devido à chuva.
Em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, a marquise de um posto de gasolina desabou. Na queda, sete veículos ficaram danificados e não houve vítimas.
Em Uberlândia (Triângulo Mineiro), foram registradas 37 ocorrências de quedas de árvores, duas quedas de muros, um destelhamento, quatro alagamentos e dois deslizamentos de terra. As enxurradas que se formaram, segundo o Corpo de Bombeiros, arrastaram cerca de cem veículos no centro da cidade.
A chuva elevou o nível dos córregos de Gonçalves (sul de Minas). Segundo o Corpo de Bombeiros, os pontos mais atingidos foram Ribeirãozinho e Córrego da Foice, com quedas de pontes. Não foram registradas vítimas.

COMPATILHAR: