A forte chuva que caiu na noite dessa quarta-feira (27) no município fez com que o nível do rio Formiga subisse 2,5 metros. De acordo com a Defesa Civil, choveu 120 milímetros em duas horas, pouco mais da metade da previsão esperada de quarta a domingo que era de 220 milímetros.

O coordenador da Defesa Civil na cidade, José Lopes do Couto Filho, explicou que o órgão está acompanhando de perto a situação. Além de monitorar os rios e córregos que cortam a cidade, a Defesa Civil possui um mapeamento das áreas de risco feito pelo Instituto Geológico do Brasil, do Ministério de Minas e Energia, em 2015. Antes do estudo, apenas três áreas de risco eram monitoradas na  cidade, atualmente, o monitoramento abrange 13  áreas.

Segundo a Defesa Civil, na noite de quarta-feira, a água invadiu uma casa em área de risco na Vila Didi e a família está em casa de parentes. Foi registrado ainda alagamento na rua Bernardes de Faria. Nesse caso, o coordenador da Defesa Civil explica que os fatores principais que contribuíram para a ocorrência foram lixo depositado na rua fora do horário de coleta e lixo jogado diretamente na via. “Assim, os bueiros não comportam o volume e ocorre o alagamento”, disse.

Houve também alagamento na avenida José Higino Filho. Máquinas já estão no local retirando sujeira que possa contribuir para essa situação. Além disso, a rede de drenagem passará por reparos.

 

(Foto: Divulgação)

Recomendações

A Defesa Civil recomenda à população não jogar lixo na rua nem colocá-lo para coleta fora dos horários corretos. Quem foi notificado por estar em área de risco deve buscar abrigo seguro. Além disso, é muito importante não ligar o escoamento de água das chuvas na rede de esgoto.

De acordo com a Defesa Civil, é preciso ainda atenção especial com raios. A recomendação é, durante tempestades, não permanecer em área descoberta nem se abrigar debaixo de árvores.

 

Fonte: Prefeitura de Formiga||

Comentários
COMPATILHAR: