Não há como se queixar dos canais de jornalismo. Todos, com linhas de trabalho bem definidas, têm alcançado resultados muito bons e proporcionado uma disputa, entre eles, das mais agradáveis.

Há um nivelamento por cima, ao que alguém poderá contestar e dizer que não é bem assim, exemplificando a TV Jovem Pan como “patinho feio” da história.

Pois é. O assunto aqui é televisão. Só televisão, portanto, sem colocar a questão política no meio, podemos afirmar que a TV JP foi a que maior crescimento de audiência observou em tão pouco tempo de existência.

Nenhum outro chegou a tanto. Mas aí vem a questão: diante de tudo que a sua programação contempla, qual é, na real, a dela e o perfil do seu telespectador?

Será este mesmo o caminho adequado para um crescimento seguro? E até como comportamento, não existem maneiras mais condizentes?

O dono Tutinha deve ser reconhecido pela sua determinação e bravura ao enfrentar um desafio dessa grandeza e atingir os primeiros objetivos em tão curto espaço de tempo. Agora, vencida a primeira etapa, chegou o momento de pensar no dia seguinte. Em como será o amanhã. Ficar nessa de bate-boca em tempo integral, virar notícia do mal e só flertar com o entretenimento, não vai dar. Será, sem dúvida, a maior das roubadas. Inclusive, sob o risco de acumular prejuízos, como não contar mais com a renda do YouTube.

 

Uma pena

Para todos os fins, o processo de fusão da HBO Max e Discovery+ foi concluído. Resta agora aguardar os seus efeitos.

O que se lamenta é o fato de, até aqui, nenhuma decisão ser anunciada sobre o avançado projeto da dramaturgia que existia.

 

Meio caminho andado

É preciso considerar que antes desta fusão entrar em análise, um trabalho vinha sendo feito e se apresentava como dos mais promissores no campo da dramaturgia.

Inclusive envolvendo nomes como os de Monica Albuquerque e Silvio de Abreu, ambos com larga história e reconhecimento no mercado. Parece que tudo parou. É de se lamentar.

 

Cores

O biólogo Atila Iamarino apresenta um novo formato do programa “Hiperconectado”, na TV Cultura, a partir deste sábado, às 20h. Fora do estúdio, ele vai a campo discutir e desvendar curiosidades científicas do cotidiano.

E, na primeira edição, fala sobre as cores, como as vemos e percebemos.

 

Chamada de embarque

Regina Volpato, do “Mulheres”, na TV Gazeta, entra em férias no dia 23.

Dubai e Egito no circuito. A volta ao ar só em meados de janeiro.

 

Diante disso

Regina Volpato vai deixar todas as edições do “Mulheres” prontas até o final deste mês.

Já nos primeiros dias de janeiro, o programa voltará com exibições ao vivo e apresentação de Pamela Domingues.

 

Cara nova

Lançamento de “Todas as Flores”, o jovem ator Luiz Fortes, nome do teatro, tem aparecido com mais destaque nessa última leva de capítulos.

Rominho, seu personagem, é uma das vítimas do grupo de tráfico de pessoas e vai parar na fazenda dos criminosos. Muitas de suas cenas são ao lado de Jéssica (Duda Batsow), também refém dos bandidos.

 

Carga total

Amanda Lee, depois de um tempo fora, está retomando com tudo a carreira de atriz.

Além de uma participação especial na segunda temporada de “Todas as Flores”, ela vem aí com dois filmes e presença na quinta temporada da série “Impuros”, do Star+.

 

Stop

O SBT também paralisou ontem todas as atividades do entretenimento. Férias coletivas.

A maioria das suas produções só deve retomar às atividades normais no final de janeiro. Até lá, praticamente nada inédito. Só reprises.

 

Tem data

A segunda temporada de “Todas as Flores” já está com tudo gravado. Elenco dispensado e tudo mais.

No ar a partir de 5 de abril.

 

Bate – Rebate

· Chama muito atenção a disposição do Roberto Cabrini em selecionar as suas reportagens…

· … Incansável, ele mesmo elabora uma relação dos principais assuntos…

· … Ou daqueles que mais poderão despertar interesse dos telespectadores…

· … Não, por acaso, a qualidade dos trabalhos que sempre apresenta.

· Hoje, na Globo, a disputa do terceiro lugar do mundial, Croácia e Marrocos, com Luís Roberto…

· … E amanhã, decisão França e Argentina, a última, de fato, narração do Galvão Bueno…

· … Aliás, o que se sabe é que até houve uma insistência para que o Galvão deixasse de lado essa ideia de parar de narrar…

· … Só que ele, segundo algumas pessoas, entende que esta é a hora certa de contribuir de outra forma.

· Marcelo Várzea também foi chamado para “O Sequestro do Voo 375”, novo filme do diretor Marcus Baldini…

· … Várzea viverá um repórter que fica de plantão no aeroporto acompanhando a evolução do caso.

 

C´est fini

As gravações do “Faustão na Band” seguem até a próxima terça-feira.

Depois férias gerais para toda a equipe e volta de edição inédita entre o final de fevereiro, início de março. O programa, de acordo com decisão e comunicação da própria emissora, seguirá com exibição diária.

 

Comentários
COMPATILHAR: