Um dos principais meios de socorro à população em casos de emergência, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) será implementado nos 853 municípios de Minas até o fim do primeiro semestre de 2023. A previsão inicial era de que as ambulâncias chegassem ainda neste ano, mas houve atraso na entrega.

O novo prazo foi dado pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti. Para que a promessa seja cumprida, o Samu precisará atender mais 222 cidades. A expectativa é que 81 prefeituras recebam os veículos nos próximos dois meses, e o restante até junho.

“Pessoas de todos os municípios vão poder pegar o telefone e discar 192. A gente tinha menos da metade do Estado (com o serviço) em 2018”, diz Baccheretti.

O projeto faz parte do programa Samu Regional que, segundo o secretário, está em fase final de implantação nas duas últimas macrorregiões, Centro e Triângulo Sul. Até o momento, 631 municípios têm a cobertura, o que corresponde a 73%.

Além das ambulâncias, mais três aeronaves para o atendimento aéreo foram adquiridas, conforme Baccheretti. Sobre o novo prazo para o Samu – a previsão inicial havia sido dada a prefeitos da Grande BH pelo próprio secretário –, ele justificou a dificuldade em adquirir ambulâncias.

“A gente já mandou recurso para a maior parte das regiões, mas hoje se demora a comprar ambulâncias, fazer a obra da estruturação e a regularização. A ambulância estava demorando quase um ano para chegar devido à crise que tivemos na pandemia relacionada à entrega de veículos”.

Fonte: Hoje em Dia

COMPATILHAR: