O tenente-coronel da Polícia Militar Wilton Lúcio de Oliveira, comandante da 13ª Companhia Independente de Polícia Militar de Formiga, esteve reunido na quinta-feira (6), com todos os comandantes das frações destacadas. O objetivo foi discutir assuntos relacionados à operacionalidade e de administração e planejamento de ações, além de operações policiais.
Durante a palestra, o comandante da unidade falou a respeito das reuniões que vêm acontecendo no âmbito regional, bem como no comando geral. Muito tem se discutido a respeito dos cortes de orçamentos e contenção de despesas por parte da Polícia Militar. Foi solicitado ainda que os comandantes fiscalizem a gestão dos gastos em todas as áreas, visando coibir uma futura ausência total de provimentos nas frações da Polícia Militar.
O tenente coronel Wilton de Oliveira ressaltou o aumento do índice criminal em relação aos crimes violentos em Formiga e região, pedindo mais empenho e comprometimento com os resultados das ações policiais desenvolvidas em cada localidade.
Durante a reunião, o primeiro sargento Ortiz, pertencente ao 23º Batalhão da Polícia Militar, explicou sobre o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. O programa já é utilizado em várias empresas e recentemente vem sendo implantado na Polícia Militar de Minas Gerais. O programa tem como objetivo fazer o acompanhamento anual de todos os militares com a finalidade de estudar possíveis distúrbios ou complicações, físicas ou mentais, que possam prejudicar o policial, com o desempenho de suas atividades. Verifica também a possível existência de doenças em militares, seja com histórico de herança familiar ou por questões de doenças ocasionais.
Segundo Ortiz, o programa é desenvolvido sob a orientação e determinação do Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho e da Organização Mundial de Saúde, para que o trabalhador possa desenvolver suas atividades profissionais, sem sofrer com o seu desempenho diário.

Comentários