O jogador de vôlei Wallace, que publicou nas redes sociais uma enquete para saber se deveria dar um tiro na cara do presidente Lula, foi suspenso cautelarmente de todas as atividades do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) até a finalização do processo que examina sua conduta.

Na decisão, o conselheiro de ética do COB, desembargador Ney Bello, ressalta o papel que atletas desempenham na sociedade: “Roberto Dinamite, Pelé, Maria Lenk, Esther Bueno não tiveram apenas a honra e a glória de serem campeões. Todos tiveram a responsabilidade de educar gerações que precisavam pautar-se por princípios éticos e morais para seguirem na luta pela construção de uma sociedade melhor para todos, não obstante as opções políticas de cada um”.

A decisão impõe que o jogador não pode participar de nenhum campeonato organizado pelo COB, pela CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) ou treinar com a Seleção Brasileira. A suspensão não o impossibilita de treinar em clubes, mas o Cruzeiro decidiu afastá-lo “por tempo indeterminado”.

E repete sobe a postura de Wallace: “Que exemplo é possível extrair de um post como esse que os autos mostraram? Que tipo de exemplo fica para uma geração quando um atleta de alto rendimento confessadamente faz o que os autos dão notícia?”.

“Sugerir, perguntar, incitar o uso de armas e, pior, a detonação no rosto da autoridade máxima do país – por nenhuma razão e sob nenhum critério – se amolda ao comportamento esperado, exigido e aguardado de um campeão olímpico”, afirma o desembargador.

O jogador, que se desculpou pela postagem nas redes sociais, tem cinco dias para apresentar sua defesa e recorrer da decisão.

Fonte: G1

COMPATILHAR: