Um conselheiro tutelar foi indiciado pela Polícia Civil por suspeita de estupro de vulneráveis, em Carmésia, no Vale do Rio Doce. As vítimas, todas menores de 14 anos, relataram que o homem tocou as partes íntimas delas várias vezes.

De acordo com as investigações, o suspeito aproveitava-se do contato que tinha com crianças e adolescentes para cometer o crime, em um campo de futebol da cidade, sob o pretexto de tratar-se de uma “brincadeira”.

O profissional foi afastado das funções pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

É absolutamente rechaçável e criminalmente reprovável a conduta de qualquer pessoa que acredita poder tocar o corpo de outro, ofendendo-lhe a privacidade, em flagrante desrespeito aos direitos da pessoa”, afirmou o delegado responsável pela investigação, Diogo Luna.

 

Fonte: Hoje em Dia

 

Comentários
COMPATILHAR: