Foi assinado nesta quarta-feira (5) na Secretaria de Estado de Saúde, em Belo Horizonte, o convênio de liberação de recursos para a construção da UTI Neonatal, Maternidade Regional de Alto Risco e equipamentos da UTI Adulto na Santa Casa de Formiga. Com a assinatura do convênio, somados os recursos de ação e emenda parlamentar do deputado federal Jaime Martins/PR, a unidade de saúde está recebendo investimentos da ordem R$4,6 milhões.
Em entrevista, Jaiminho Martins elencou os investimentos e sua importância para a saúde no Centro-Oeste mineiro. ?É muito importante a assinatura desse convênio, pois dessa forma, temos garantidos os investimentos da ordem de R$3,4 milhões em parceria com o Governo do Estado [Construção e equipamentos para a UTI Neo Natal e Maternidade Regional de Alto Risco, bem como os equipamentos para a UTI Adulto]. Além disso, por meio de nossa ação e emendas parlamentares junto ao Governo Federal temos cerca de R$1,2 milhão para equipamentos do Bloco Cirúrgico, perfazendo o total de R$4,6 milhões para investimentos na unidade de saúde?.
?Além disso, cabe destacar que teremos ainda mais cinco leitos extras, que farão parte da Unidade de Cuidados Intermediários ? UCI proporcionando e facilitando a rotatividade na UTI Adulto. Dessa forma, a Santa Casa de Formiga possuirá uma UTI e uma UCI totalizando quinze leitos para pacientes que necessitam de cuidados especiais?.
No dia 23 de novembro, o deputado recebeu um ofício do Secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge, atendendo o pleito. ?Mantivemos também contato com o subsecretário de Políticas e Ações de Saúde, Maurício Botelho. Ou seja, realizamos uma boa parceria e agora obtivemos esses investimentos que, com certeza, irão atender Formiga, Córrego Fundo, Piumhi, Pains, Arcos e vários municípios circunvizinhos e da microrregião, informou Jaiminho Martins, salientando que atualmente a Santa Casa conta com 101 leitos e com um Plano Diretor de Crescimento, ou seja, com isso o hospital, em sua totalidade, pode chegar a oferecer 300 leitos.
Para o provedor da Santa Casa de Formiga, Geraldo Couto, esse é um importante passo no processo de transformação e fortalecimento da unidade de saúde. ?Esse convênio é fundamental, pois nos já vamos poder atender à população da microrregião de Formiga com a UTI Adulto com 10 leitos, pois com a liberação de recursos do Estado, está resolvida a questão dos equipamentos. Além disso, estão garantidos os recursos para construção da UTI Neo Natal e Maternidade Regional de Alto Risco, que irá oferecer toda uma infraestrutura para que a mãe acompanhe a criança internada no hospital. Pois nós queremos um alojamento específico para essa mãe, que terá um pré-parto individualizado, com um acompanhamento do familiar que ela quiser. Esse é um dos projetos mais recentes do Ministério da Saúde?, disse.
Previsão de funcionamento
Geraldo Couto falou sobre a previsão de funcionamento de cada setor no hospital. ?Assinado o convênio, teremos agora os trâmites legais, licitação e homologação da empresa vencedora das obras e serviços. Dentro do nosso plano de trabalho, nossa expectativa é de que a UTI adulta, esteja em funcionamento agora em janeiro. Já á UTI Neo Natal e a Maternidade de Alto Risco, uma vez que se trata da construção, teremos um prazo médio de 12 meses para a conclusão dos trabalhos. Eu coloco sempre mais, cerca de uns 3 ou 4 meses a mais. Provavelmente em março ou abril de 2014 estejamos com ela funcionando?.
Em relação ao bloco cirúrgico, o provedor informou que a obra segue avançada, inclusive já está pronta a colocação de gases e oxigênio. ?Nesse setor, a empreiteira tem que nos entregar tudo pronto até o final do mês de fevereiro. Nesse ponto, cabe aqui destacar a parceria fundamental nestes projetos, prestado pelo deputado federal Jaime Martins e também, a nível local, do vereador Cid Corrêa/PR, que tem nos acompanhado nas reuniões no Governo do Estado. São parceiros de primeira hora dessas nossas conquistas?, ressaltou.
Geraldo Couto informou ainda que todos os serviços de saúde mencionados serão por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). ?Aqui na Santa Casa não diferenciamos a condição de atendimento, pois queremos prestar o melhor serviço possível para nossos assistidos. Por isso, todos os projetos, as adequações físicas realizadas na Santa Casa seguem e cumprem as exigências determinadas pela Anvisa, as normas da RDC50 e o Plano Diretor Arquitetônico do Hospital?, finalizou Geraldo.

Comentários
COMPATILHAR: