A Farmácia Municipal, que funciona no edifício Antônio Vieira, esclarece que ainda não estão faltando medicamentos, mas emitiu nota informando sobre possível falta nas próximas semanas.

Isso poderá ocorrer devido aos impactos que a pandemia do coronavírus tem causado no comércio mundial, principalmente na área de medicamentos que detém maior demanda neste momento.

 O setor tem recebido avisos dos próprios fornecedores sobre o possível atraso na entrega dos medicamentos, já que eles dependem de outros parceiros, como distribuidores, laboratórios e transportadores, para o cumprimento dos prazos.

De acordo com a Farmácia Municipal, grande parte da matéria-prima para fabricação dos medicamentos vem da China e Índia e, devido às barreiras comerciais impostas por esses dois países, que representam cerca de 85% das importações brasileiras, os fabricantes e distribuidores não estão conseguindo importar material para confecção e comercialização.

 Atualmente, a Farmácia Municipal possui mais de 30 Autorizações de Fornecimento (AFs) que estão aguardando encomendas em atraso. Muitos fornecedores esperam contato dos laboratórios para repassar uma previsão de entrega ou até mesmo já estão cancelando alguns itens.

Fonte: Decom

Comentários
COMPATILHAR: