Casos identificados de infecção pela variante delta do coronavírus em Minas Gerais saltaram de 20, há 10 dias, na terça-feira (17), para 102 nesta sexta-feira (27). O número, que por diversas vezes foi modificado e teve repasses atrasados por parte da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) – salto de mais de cinco vezes durante o período, ou 410%.

A transmissão comunitária é majoritária em quase todos os casos conhecidos, assim como, na análise genômica realizada pela pasta, já representa maioria entre as variantes do Sars-Cov-2 identificadas na última semana. A informação foi divulgada nessa quinta-feira (26) pelo secretário de Estado da Saúde, Fábio Baccherretti.

A cidade de Belo Horizonte registra o maior número de casos, 12 no total. Em seguida, vem Juiz de Fora, com 11, e Itabirito, com 10. Unaí aparece em quarto, com sete casos. Já Montes Claros, Divino e Carangola possuem cinco cada.

A secretaria ainda não divulgou informações sobre as duas mortes causadas pela variante no Estado – uma em Rio Novo e outra em Uberaba.

Delta no Brasil

O Ministério da Saúde informou, na terça-feira (24), que havia 1.405 casos identificados da variante delta no país. O número, atualizado semanalmente desde 10 de agosto, quase triplicou desde o primeiro repasse, quando 570 infecções pela cepa foram contabilizadas pela pasta. A próxima atualização deve ocorrer no próximo 31 de agosto.

Comentários
COMPATILHAR: