Motoristas recém-aprovados nos testes de legislação e direção do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MG) denunciam que estão impedidos de usufruir do direito de dirigir porque não receberam a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dentro do prazo de cinco dias úteis estabelecido por lei.
Alguns contam que já estão há mais de 30 dias à espera da chegada do documento a suas casas e que não conseguem uma explicação do órgão de trânsito do Estado para o problema. Em vários casos, contam os novos motoristas, a justificativa é de que os documentos com os dados deles sumiram no órgão.
O Detran confirma o problema e diz que, só no mês de março, 12 mil documentos não foram entregues no prazo. Segundo o órgão, entre a aprovação no teste de direção e a entrega do documento na residência do motorista não é mais que dez dias corridos.
Gustavo Paula Paiva, de 30 anos, está revoltado com a morosidade do Detran. Aprovado no último dia 15, ele acompanhou pelo site o andamento da expedição da CNH e, para surpresa dele, foi informado, sete dias depois, de que os dados haviam desaparecido. Voltei ao Detran no dia 23. Fiquei mais de uma hora na fila e, depois, fui informado de que meus dados não tinham sumido, estavam todos ali.
A funcionária do órgão, segundo Gustavo Paiva, informou que a carteira dele estava sendo impressa e seria entregue dois dias depois. Não chegou. Entrei em vários sites do governo para reclamar e todos me informaram que eu teria que resolver o problema diretamente no Detran. Nos Correios, ele recebeu a promessa de que o documento chegaria até o último dia 30, mas até ontem ele ainda não havia recebido a carteira.
Novo sistema da gráfica estaria atrasando entregas
A implantação de um novo sistema de digitalização de dados adotado recentemente pela gráfica responsável pela emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para o Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) causou um atraso na entrega de quase 10% dos documentos, em março. A informação é do chefe da divisão de habilitação do Detran, delegado Anderson França.
Segundo ele, no mês passado foram expedidas 112.855 carteiras de habilitação no Estado e em pelo menos 12 mil documentos houve atraso na entrega. O problema começou a ser apresentado há cerca de 15 dias. Acredito que, até a próxima semana, já tenha sido sanado, informou.
O delegado negou, no entanto, que haja problemas de perdas de dados cadastrais dos usuários.
Para Anderson França, a explicação para o problema pode ser falha na comunicação entre funcionários e motoristas ou equívocos na interpretação de informações fornecidas pelo site. Em geral demoramos dez dias para fazer a entrega do documento. É preciso ressaltar que o cumprimento ou não desse prazo também depende da gráfica e dos Correios.
Já a assessoria de imprensa dos Correios, por sua vez, informou que a empresa vem cumprindo os prazos para a entrega das correspondências. As emitidas e distribuídas na capital demoram no máximo dois dias úteis. Já para o interior, o prazo pode chegar a quatro dias úteis, segundo os Correios.

Comentários
COMPATILHAR: