No domingo (3), durante patrulhamento ambiental na localidade de Boa Esperança (assentamento Banco da Terra), localizada na zona rural de Formiga, uma equipe do 1º Grupamento do 3º Pelotão de Meio Ambiente avistou dois homens navegando em uma embarcação de alumínio.

Ao atracarem a embarcação, os policiais realizaram a abordagem aos dois suspeitos (W.D.S. e R.F.S.) e durante vistoria na embarcação localizaram 25 redes confeccionadas em linhas de nylon (2.780,6 m²) e 30,360 kg de peixes da espécie conhecida como tilápia. Questionados, os abordados relataram ter capturado os peixes momentos antes com a utilização das redes de nylon e ainda relataram não serem pescadores profissionais.

Diante das constatações, foi dada voz de prisão em flagrante para os suspeitos pela prática, em tese, do crime previsto no artigo 34 da lei 9.605/ 1998, sendo apreendidos todos os materiais de pesca e o pescado.

O pescado apreendido foi doado ao Centro Espírita São Lázaro de Formiga, após avaliação de um profissional habilitado. Foram aplicadas multas que, somadas, ultrapassam R$ 71 mil pertinentes às infrações.

De acordo com a Polícia Ambiental, pesavam em desfavor dos indivíduos, denúncia de constantes pescas irregulares, além do fato que um dos suspeitos já havia sido autuado pela mesma prática em 2014 (REDS nº 2014-021428126-001).

A Polícia de Meio Ambiente solicita o apoio da população com intuito de identificar os autores de caça que atuam na região, repassando as informações para o 3º Pelotão de Meio Ambiente, através do telefone: 3322-1454, ou pelo DDU – 181.

 

Fonte: Polícia Ambiental||

COMPATILHAR: