E por falar em Eletrônica – “A Voz do Brasil”

“A Voz do Brasil” é o programa de rádio mais antigo do país e até do Hemisfério Sul.

Não, não é uma rádio, mas é um programa do governo brasileiro que é produzido pela Empresa Brasil de Comunicação, uma emissora pública brasileira.

A primeira transmissão de A Voz do Brasil foi ao ar em 22 de julho de 1935, sob o nome de Programa Nacional e produzida pelo Departamento de Propaganda Nacional. Apresentava os discursos e ações do presidente à época.

Em 3 de janeiro de 1938, o programa foi renomeado A Hora do Brasil e tornou-se nacional.

No Brasil você ouve, em todo lugar nas ondas hertzianas entre 19h e 22h (horário de Brasília). Todas as rádios brasileiras são obrigadas a transmitir todas as noites da semana, exceto feriados. (podendo transmiti-lo em outro horário).

Em 1962, o programa era de reestruturação e a Assembleia Legislativa, “querendo sua parte do bolo”, foi concedida meia hora e, em 1971, o programa foi renomeado Voz do Brasil. Foi também a abertura para outros governos e serviços judiciais. A lista de atores foi revista de acordo com os regimes e a evolução política do país.

Em 2007, a produção foi concedida à recém-criada Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Nos anos seguintes, o programa a Voz do Brasil tem sido alvo de muitos protestos.

Em 4 de abril de 2018, o então presidente Michel Temer assinou a lei nº 13.644, flexibilizando em definitivo a transmissão do noticiário entre 19h e 22h para as emissoras comerciais e emissoras educativas controladas pelo poder legislativo (federal, estadual e municipal). As demais emissoras educativas continuaram obrigadas a veicular o programa no horário habitual de 19h a 20h.

As estações comerciais privadas sentiam-se ceifadas de suas horas publicitárias, em horário de grande audiência. Outros sentiram que o programa perdeu sua relevância ao longo dos anos, depois de ter conhecido 24 presidentes, meia dúzia de constituições, “laços” de poder, redemocratizações, impeachment e demissões!

Vários processos judiciais foram impetrados para tentar a não obrigatoriedade do programa a Voz do Brasil ou para poder “exibir” em outro horário…

Em última análise, o governo federal manteve-se no seu terreno, mas dá permissões limitadas de tempo para situações excepcionais.

Esse foi o caso em maio de 2024: o Ministério das Comunicações emitiu uma ordem autorizando as rádios do Rio Grande do Sul a parar de transmitir a Voz do Brasil para transmitir informações sobre as fortes chuvas no Rio Grande do Sul.

Uma autorização especial por tempo muito limitado…

Fotos: Internet, acesso em 20/05/2024.

Foto: Internet, acesso em 20/05/2024.

 

Livre adaptação pessoal de Alexandre Dezem Bertozzi.

**(Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal/Portal).

Fontes:

Fonte 1 ;
Fonte 2 | Últimas notícias do Brasil e do mundo (ebc.com.br).

 

COMPATILHAR: