Somente nos primeiros dez dias de junho, Minas Gerais ultrapassou o número de casos positivos de Covid-19 no mês de maio.

Dados do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) mostram que até esta sexta-feira 79.361 testes deram positivo para o diagnóstico da doença, contra 57.541 durante os 31 dias do mês passado. De acordo com O Tempo, especialista avalia que a pandemia está na quarta onda.

“Contra fatos numéricos não há argumentos, principalmente quando se trata de epidemiologia. A Covid-19 está em ascensão e essa elevação absurda [de casos positivos] mostra que estamos vivenciando a quarta onda da pandemia”, afirma o médico infectologista Leandro Curi.

Segundo o especialista, um conjunto de fatores ajuda a explicar o motivo de antes mesmo da primeira quinzena do mês Minas ter ultrapassado a marca de casos positivos de maio: baixa vacinação, liberação das máscaras, sub variante da ômicron e tempo frio.

“As subvariantes da ômicron fazem com que a pessoa se infecte novamente com uma diferente, mesmo já tendo testado positivo recentemente. Estamos em uma fase fria e apesar do Covid ter se mostrado potente para infectar em qualquer época do ano, na fria fica mais fácil”, alertou.

Curi destaca ainda que a liberação do uso da máscara e as baixas taxas de vacinação também contribuem para a escalada de casos. “Não tem como negar, o poder público se equivocou em fazer a retirada do acessório. Recomendar não é o suficiente, é preciso voltar a obrigar”.

“O último fator é a vacinação. Temos uma adesão pífia e vergonhosa de crianças vacinadas e a adesão é bem ruim com as terceiras e quartas. Parte disso se dá por conta de autoridades incompetentes que se colocaram contra os imunizantes e também a negligência do cidadão”, finaliza.

Covid em Minas

Veja os dados da pandemia e da vacinação no Estado, conforme o Boletim Epidemiológico:

  • Total de casos confirmados – 3.478.575
  • Óbitos confirmados – 61.719
  • 1ª dose – 17.926.040
  • 2ª dose – 16.188.888
  • Dose única – 511.611
  • 1ª dose de reforço – 9.733.404
  • 2ª dose de reforço – 1.036.310.
  • Fonte: O Tempo
Comentários
COMPATILHAR: