A Câmara Municipal aprovou nesta semana o projeto de lei 535/2012, que autoriza a abertura de crédito suplementar no valor de R$ 58 mil para a aquisição de equipamentos de som para a escola de Musica Enésimo Lima (Emmel) e diversos instrumentos musicais para a Orquestra Sinfônica de Formiga (OSMF).
Segundo informa o projeto, é importante destacar que a Lei Municipal nº 4557, de 19 de dezembro de 2011, que cria a Orquestra Sinfônica do município de Formiga, já estabelece que a Prefeitura deverá equipar a OSMF.
O equipamento de som que é utilizado em todas as festividades e cerimônias do município chegou ao final de sua vida útil e não permite mais reparos, não atendendo mais as necessidades da Emmel.
Na reunião do Legislativo, o vereador José Geraldo da Cunha (Cabo Cunha/PMN) parabenizou os músicos de Formiga e solicitou que a administração municipal levasse a Emmel para os bairros mais afastados. ?É possível fazer isso, Construa escolas de músicas nos bairros, isso é importante para tirar as crianças e os jovens das ruas. A Prefeitura conta com profissionais com total habilitação?, disse.
O projeto que cria a Orquestra Sinfônica do Município de Formiga foi aprovado na Câmara em dezembro do ano passado. O objetivo é cultivar, preservar, difundir e executar a música em geral, em especial a clássica, erudita, folclore a música brasileira e a latina americana. A orquestra trará para o município uma nova referência em cultura musical, além do aproveitamento dos músicos locais.
Revitalização de praça
Outro projeto aprovado na mesma reunião da Câmara foi o 515/2012, que autoriza a abertura de crédito especial no valor de R$230.538,31 para as despesas com as obras de revitalização da Praça Rubens Dalariva, próxima à Emart. A empresa responsável pela obra é a Chacon Engenharia.
Em dezembro passado o portal Últimas Notícias e o jornal Nova Imprensa publicaram uma matéria mostrando a situação da praça, já que as obras estavam paralisadas.
Alguns moradores próximos ao local procuraram os vereadores para tentarem auxílio na solução do problema. A imprensa esteve no local, onde foram detectados vários criadouros do mosquito da dengue, nas poças de água paradas em decorrência das chuvas.
Na época, em entrevista, o secretário de Obras, Rodrigo Bahia explicou a situação. ?Os recursos para a obra é por meio de emendas parlamentares. A Caixa Econômica ainda não fez o repasse para a empresa responsável, a Chacon Engenharia, com isso, tiveram que paralisar as obras?.

Comentários
COMPATILHAR: