Passar no vestibular é o sonho de praticamente todos os estudantes que se formam no ensino médio, em uma universidade pública conceituada, então, o sonho ganha importância extra. Para Natália Aparecida Fontana, de Caeté, o sonho virou realidade, e com bônus. A adolescente, de 18 anos, estudou durante toda a vida na rede estadual de ensino e foi a primeira colocada geral no vestibular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Natália Fontana formou-se em 2008, na Escola Estadual José Brandão. No ano passado, estudou em um cursinho pré-vestibular em Belo Horizonte. O desempenho acima da média nas provas e o bônus que obteve por ter sido aluna de escola pública garantiram outro feito para a estudante; ela conseguiu a nota máxima no exame, feito nunca antes alcançado por nenhum outro vestibulando na história na UFMG.
Aprovada para o curso de biomedicina, que terá sua primeira turma em 2010, Natália Fontana estava confiante de que teria um bom desempenho no vestibular, mas o primeiro lugar geral surpreendeu a todos. ?Eu estava esperançosa, porque não tive dificuldade em nenhum das etapas, mas, às vezes, eu pensava na concorrência e ficava com medo de não passar. O primeiro lugar foi uma ótima surpresa? , conta Natália. Além dos cumprimentos dos amigos e do orgulho demonstrado nas ruas pelos conterrâneos, desde que o resultado foi divulgado, a estudante vive momentos de fama. O fim de semana foi marcado pelas entrevistas e fotos para diversos jornais. ?Não gosto muito dessa fama, porque eu sou meio tímida. Mas eu estou muito feliz? , revela.
A mãe da estudante, Vilma do Carmo Fontana, foi professora das duas últimas instituições que a filha estudou e sempre confiou no ensino e no bom desempenho da filha. ?Eu sou professora e estou quase aposentando, então eu conhecia o trabalho das escolas. Se o aluno é empenhado, ele caminha bem. E a Natália sempre foi muito inteligente, sempre tirou boas notas? , comenta com orgulho.

Comentários
COMPATILHAR: