Exames realizados no Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, revelaram que o ator Reynaldo Gianecchini, de 39 anos, está com câncer. A assessoria do hospital confirmou nesta quarta-feira (10) que o ator recebeu o diagnóstico inicial de um linfoma não-Hodgkin, um tipo de câncer que se desenvolve nos linfócitos.
A assessoria do hospital havia confirmado no início da tarde desta quarta-feira (10) que Gianecchini recebia tratamento com a equipe médica, mas não tinha divulgado as causas da internação e nem quando o ator deu entrada na unidade.
A presidente Dilma Rousseff também teve um linfoma não-Hodgkin. A doença foi diagnosticada em abril de 2009 e ela se submeteu a um tratamento no mesmo hospital. O tumor de Dilma foi retirado para ser avaliado e, de acordo com a equipe médica, exames posteriores detectaram que ele era o único foco da doença no organismo. Ela passou por tratamento de quimioterapia preventiva para evitar o surgimento de novos nódulos. Em setembro do mesmo ano, os médicos disseram que ela estava ?livre de qualquer evidência de linfoma?.
Internação
A assessoria de Gianecchini disse que aguarda o laudo médico do hospital para divulgar uma nota sobre o estado de saúde do ator. Em junho, ele passou por cirurgia de hérnia inguinal no mesmo hospital de São Paulo.
O ator estava em cartaz com a peça ?Cruel?, que estreou em 27 de junho no Teatro Faap, na Zona Oeste de São Paulo. Segundo a assessoria do espetáculo, as apresentações foram suspensas há duas semanas. No comunicado de cancelamento, a assessoria diz que, após uma faringite crônica, o ator ?foi tratado com antibiótico que resultou grave reação alérgica?.

Comentários