As obras da avenida Vereador José Higino Filho se transformaram em uma longa novela já que se iniciaram na gestão anterior e se estendem até hoje, portanto há mais de 3 anos perturbam a vida de comerciantes e moradores daquela região e a todos os demais que por ali transitam.
Sendo uma das principais portas de entrada e saída da cidade, a quem demanda ou chega pela BR-354 (Formiga/Campo Belo) recebe volumoso fluxo de veículos, em especial os mais pesados.
Desde o início daquelas obras em 2011, a avenida se transformou em protagonista de uma sucessão de problemas. Constantes paralisações no andamento dos serviços ocasionaram interrupções demoradas do fluxo de veículos; construção de uma divisória no centro da pista que o próprio prefeito Moacir Ribeiro reconheceu precisa ser demolida sem o que, é impossível o acesso de veículos de maior porte às centenas de galpões, depósitos, garagens e oficinas existentes às suas margens, grande acúmulo de água e lama, em especial agora na época de chuvas em razão do acabamento mal feito na pista recentemente asfaltada (desníveis inadmissíveis em grande parte do piso), bueiros destinados ao escoamento pluvial mal dimensionados e não raras vezes transformados em armadilhas em razão da quebra de suas grades, e por consequência, o funcionamento de uma fábrica de poeira toda vez que o sol esquenta e seca o material que se deposita sobre a pista de rolamento.
Agora, apesar de mais uma vez haver a promessa de sua inauguração, com a maioria dos bueiros, conforme já dito, quebrados e/ou entupidos, com a água de chuva, em vários pontos formando verdadeiras piscinas e gerando transtorno para comerciantes e pedestres, em alguns pontos não poucos, é importante que se diga, as rachaduras na pista indicam que a base está cedendo. Segundo informações da Prefeitura, por se tratar de uma obra de responsabilidade do Estado, o município está aguardando apenas a vistoria final que será realizada pela Secretaria de Estado de Trânsito e Obras Públicas (Setop) para a inauguração daquilo que, comprovadamente não nos parece ser uma obra concluída e em condições de ser dada como tal.
Mas, em final de governo (no Estado), fica o alerta à municipalidade para que mais uma vez o município não venha a sofrer pelos desmandos de autoridades públicas que de forma conivente e em nome de bom relacionamento político entre entes federativos, aceitam (engolem) tais situações que sabidamente como ocorreu e ocorre em casos assemelhados (Soenge e tantos outros) acabam onerando, de uma forma ou de outra, os cofres municipais.

Outros problemas

Não é só na avenida Vereador José Higino Filho que os dias de chuva tem causado transtornos. Na entrada do Terminal Rodoviário, por onde passam todos os dias veículos e ônibus de transporte público que fazem o mesmo trajeto dezenas de vezes, a pista de rolamento apresenta crateras e rachaduras por toda a extensão. Motoristas, em especial os motociclistas, reclamam principalmente no período da noite, pois a área é bastante escura e há riscos de acidentes.

COMPATILHAR: