A Polícia Civil prendeu em flagrante, na sexta-feira (27), em Itaúna, um jovem, de 24 anos, que se apresentava como biomédico para realizar procedimentos estéticos sem formação especializada.

A ação resultou na apreensão de documentos, produtos estéticos, seringas, um celular, um notebook, um veículo, além de um diploma e histórico escolar falso.

O delegado responsável pela investigação, Leonardo Moreira Pio, revela que as investigações tiveram início a partir do recebimento de uma denúncia e que a equipe policial presenciou uma vítima saindo da clínica do investigado após receber a aplicação de toxina botulínica. “Questionado, o suspeito se identificou como biomédico e apresentou um certificado e um histórico de formação em Biomedicina. Contudo, constatamos junto à instituição de ensino que os documentos eram falsos”, conta.

Agentes da Vigilância Sanitária do município foram acionados no local e encontraram os produtos utilizados para realização dos procedimentos estéticos. Também foi constatado que o estabelecimento não possuía o alvará sanitário nem o de funcionamento.

Diante dos fatos, o homem foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Polícia Civil em Itaúna, onde teve a prisão ratificada pelos crimes de exercício ilegal da profissão, estelionato e falsificação de documento, com a concessão de fiança.

As investigações, conduzidas pela equipe da Delegacia de Polícia Civil em Itaúna, prosseguem.

Fonte: Polícia Civil

Comentários
COMPATILHAR: