Por Lorene Pedrosa – redação Últimas Notícias

As temperaturas mal voltaram a subir na região e reclamações de moradores de diversos bairros de Formiga se fazem ecoar diante de um velho problema do município: a falta d’água.

Com o desabastecimento, caminhões pipa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) passaram a serem vistos com mais frequência trafegando pela cidade, para abastecer caixas-d’água aonde a água já não chega pela tubulação.

A insatisfação vem de residentes dos bairros Alvorada, Santo Antônio, Cidade Nova e principalmente do Balbino Ribeiro, localidade onde os moradores estão convivendo com as torneiras secas por mais de uma semana.

Apesar de se tratar de um bairro com problemas constantes de desabastecimento, segundo o diretor do Saae, Flávio Passos, dessa vez, o problema no Balbino Ribeiro foi causado por vandalismo em um dos registros de controle de vazão, impedido a chegada da água ao bairro. Problema que, segundo Flávio, já está solucionado.

Não bastasse os incômodos causados pela falta de abastecimento, quem vive no bairro ainda tem convivido com os altos valores das contas de água, cujas quantias quase que dobraram, justamente durante o período em que o fornecimento de água estava interrompido. Muitos clientes estão procurando a autarquia em busca da revisão da conta.

Poço artesiano

Com a recorrência do problema, Flávio Passos tem exposto aos moradores a intenção de perfurar mais um poço artesiano para atender o bairro.

“No momento estamos negociando com o proprietário de uma área que já fizemos ensaio geofísico e aparentemente apresentou presença de água”, explicou o diretor da autarquia, que questionado pelo Últimas Notícias sobre os prazos para a perfuração do novo poço e colocação do mesmo em funcionamento, informou que não é possível precisar datas porque o processo ainda depende de negociação.

Comentários