São duas fases opostas. Nas duas primeiras etapas do campeonato (Austrália e Malásia), nenhum ponto e até a ameaça de perder a vaga na Ferrari. Mas, depois disso, Felipe Massa transformou-se no piloto de melhor desempenho nas três provas seguintes: foi primeiro colocado no Bahrein, segundo na Espanha e, para fechar, conseguiu uma vitória irretocável ontem, no GP da Turquia, em Istambul – a terceira conquista seguida do brasileiro na etapa turca da Fórmula 1.
O resultado foi sensacional, ganhei algumas colocações no campeonato e mostrou que o Mundial será muito disputado, afirmou Massa, que conseguiu a sétima vitória da carreira na Fórmula 1. Mais do que isso, Massa entrou definitivamente na briga pelo título da temporada – está atrás apenas de seu companheiro de Ferrari, o finlandês Kimi Raikkonen, na classificação do campeonato.
Os turcos não sabem ainda muito bem o que é a Fórmula 1. O público costuma ser pequeno nas arquibancadas, como aconteceu neste domingo. Mas eles conhecem um piloto em especial, Felipe Massa, muito mais famoso, por exemplo, do que Raikkonen, o atual campeão mundial. E a razão para isso é simples: nas últimas três corridas em Istambul, o brasileiro largou na pole, dominou a prova e saiu com a vitória incontestável. Acho que vou pedir o passaporte turco, disse Massa, rindo, após a vitória ontem. E tanto domínio vem num traçado que está entre os mais seletivos do calendário da Fórmula 1.
Em festa com a incrível empatia com tudo o que envolve a Turquia, Massa dedicou a vitória à mãe, Ana, presente no circuito – ela passou as voltas finais da prova com um terço na mão, abraçada ao marido, Luis, dentro do box da Ferrari. O importante é que meu carro esteve perfeito. Cometemos pequeno erro nos pneus. Sexta-feira o do tipo mole parecia ser o mais indicado, mas hoje, quando coloquei o duro, depois da segunda parada, meu carro melhorou ainda mais, explicou o piloto brasileiro.
Outro destaque ontem em Istambul foi a performance de Hamilton. Ele optou por três paradas nos boxes, para utilizar os pneus moles o mínimo possível. Assim, conseguiu se colocar entre os dois carros da Ferrari e terminou em segundo lugar, Raikkonen completou o pódio, na terceira posição. O carro funcionou muito melhor com os pneus duros, avaliou Hamilton.

Comentários
COMPATILHAR: