Mais uma vez as rodovias mineiras foram palco de tragédias durante um feriado prolongado. No recesso do Dia do Trabalho, de quinta a domingo, ao menos 23 pessoas perderam a vida nas estradas federais, segundo dados divulgados na tarde desta segunda-feira pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) ainda deve soltar o balanço nas estradas estaduais.

O número de mortes nas BRs é bem superior ao computado no feriado da Semana Santa e Tiradentes, quando os acidentes mataram 15 pessoas. Conforme a PRF, nos últimos quatro dias de recesso ocorreram 13 acidentes – oito deles batidas frontais. A maioria das ocorrências aconteceu durante a noite e madrugada. Ao todo foram 271 acidentes com 212 feridos.
A ocorrência mais grave no feriadão, com registro de três mortos e 33 feridos, ocorreu na madrugada de sexta-feira, por volta das 5h30, na Rodovia da Morte, como é conhecida a BR-381 entre BH e Governador Valadares. Uma carreta com placa de Porto Seguro (BA), que seguia no sentido Governador Valadares, invadiu a contramão no Km 227, em Santana do Paraíso, no Vale do Aço, em trecho de pista simples que dá acesso ao Bairro Rocinhas, e atingiu a lateral de um ônibus da Viação Gontijo, que trafegava no sentido oposto, indo de Fortaleza (CE) para São Paulo (SP). Morreram no local dois passageiros do veículo de transporte interestadual e um dos três ocupantes da carreta.

Também na BR- 381, cinco pessoas ficaram feridas depois da batida entre um Uno e um Gol no km 440. Duas vítimas ficaram presas às ferragens. O acidente ocorreu por volta das 17h30, na altura de Ravena, distrito de Sabará, na Grande BH. A pista ficou interditada por cerca de uma hora.

Já na noite de sexta-feira, morreu uma mulher de 68 anos que tinha sido resgatada com vida de uma batida entre um Uno de Santa Luzia e um Peugeot de Carandaí. Com o óbito subiu para três o número de vítimas fatais no mesmo acidente. Elza Rosa da Cruz Silva era passageira do Uno e foi levada em estado grave para o Hospital Maternidade São José, naquele município, mas não sobreviveu.

Lei Seca

Durante os quatro dias, a PRF, foram realizados 4.441 testes do bafômetros. Destes, 67 motoristas foram autuados e outros 18 presos. Os radares flagraram neste período 6.070 condutores em alta velocidade.(Com informações de Mateus Parreiras)

Comentários