Mesmo com a substancial redução de quase 85% nas notificações de casos de dengue no Estado, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) não para as ações de combate ao Aedes aegipty. A Força Tarefa, uma das principais armas, lançada há seis meses juntamente com o Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue, vai continuar seguindo com a mobilização da população no interior de Minas Gerais, atuando em três eixos: epidemiologia, assistência e comunicação. A meta, que era percorrer os municípios com maior incidência do mosquito, já foi cumprida e outras cidades já estão sendo visitadas.
Ao todo, 36 municípios já foram percorridos com ações de mobilização social, de agentes da Vigilância Sanitária, do Dengue Móvel e do Dengômetro. As últimas ações foram efetuadas, em abril, em Santa Luzia, Campo Belo e Dores do Indaiá. Em maio, a Força Tarefa ainda passa por Pará de Minas, e Nova Serrana, entre os dias 17 e 22, atuando neste município somente com o Dengue Móvel.
Entre os bons resultados da Força Tarefa, estão a entrega de 1.070.516 itens. Isso representa a retirada do meio ambiente de, aproximadamente, 65 mil pneus, 537 mil garrafas pet, 400 mil latinhas, entre outros.
Em relação à vigilância epidemiológica, o Governo de Minas coloca à disposição dos municípios que se enquadraram nos critérios e solicitaram a Força Tarefa, quatro microônibus, seis UBVs (Ultra Baixo Volume/ Fumacê) e seis caminhonetes. Também são ofertados equipamentos (máscaras, bombas costais etc), insumos (equipamentos, dispositivos intravenosos etc) e medicamentos (dipirona, paracetamol, soro de reidratação oral e solução injetável).

Comentários