A explosão aconteceu por volta das 6h30 desta quarta-feira (21) no Vasto Restaurante, que fica localizado na rua professor Joca Vieira, no bairro de Fátima, Zona Leste da capital. Às 8h, algumas chamas ainda atingiam o local.

 

Foto: Reinaldo Junior

Márcio da Costa e Silva, de 35 anos, é vigilante no local e ficou ferido na explosão. Os bombeiros realizaram os primeiros socorros e informaram que ele foi levado para o Hospital de Urgências de Teresina (HUT) com queimaduras de primeiro grau no corpo e desorientado.

Segundo informou a equipe médica, a vítima apresenta queimaduras na face, tórax, mão e está aguardando cirurgião plástico para fazer o desbridamento (raspagem das queimaduras).

Outro funcionário estava no local, mas não se machucou.

Foto: G1

Havia forte cheiro de gás no local, mas o Corpo de Bombeiros ainda não confirmou a causa do incidente. Ainda de acordo com a corporação, não há risco de uma nova explosão.

O Restaurante Coco Bambu, que fica ao lado, e outros imóveis também tiveram suas estruturas afetadas. Moradores da região informaram que sentiram o forte impacto e ouviram o som muito alto da explosão. Há relatos de pessoas que sentiram o chão tremer.

Segundo os bombeiros, o deslocamento de ar da explosão atingiu imóveis a quatro quarteirões de distância, cerca de 100m. Vídeos mostram vidros quebrados, telhados destruídos e paredes atingidas pelos destroços da explosão.

Uma academia próxima ficou com o teto destruído. Todas as vidraças de lojas e casas próximas foram destruídas. Um escritório de advocacia teve parte do teto destruído.

Foto: G1

 

Os bombeiros afirmaram ainda que a “região está colapsada” e que acionou a engenharia para avaliar todos os imóveis do entorno. O principal temor é de desabamento de imóveis.

“Abalou toda a estrutura do local. Já fomos até o subsolo do outro restaurante e percebemos o forte odor de gás. Mas o risco de novas explosões é difícil, o risco maior é de desabamento. Por isso, estamos isolando a área e pedindo que as pessoas se retirem”, disse o tenente Everton.

O oficial afirma ainda que a “região está colapsada” e que acionou a engenharia para avaliar todos os imóveis do entorno.

 

Fonte: G1

 

COMPATILHAR: