O Ministério da Saúde e a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres lançaram nesta sexta-feira, 13, a campanha de prevenção à Aids no Carnaval 2009. Este ano, o foco de ação é fortalecer a prevenção da doença em mulheres acima dos 50 anos.
O lançamento oficial foi realizado na Cidade do Samba, no Rio de Janeiro, onde foram apresentados dados inéditos sobre o perfil da sexualidade e o uso de camisinha por essa população, além de dados epidemiológicos.
A campanha de Carnaval 2009 dará continuidade à campanha do Dia Mundial de Luta contra a Aids 2008 e terá como público prioritário a população feminina com mais de 50 anos (a anterior era voltada a homens).
A campanha é uma resposta à maior tendência de crescimento da epidemia entre mulheres. Além disso, a mulher nessa idade tem pouco poder de decisão no relacionamento. Relativamente à faixa etária, dados epidemiológicos apontam que a incidência de Aids etária praticamente dobrou nessa população nos últimos dez anos (de 7,3 em 96 para 14,5 em 2006). A taxa de mortalidade também tem aumentado (de 5,5 em 96 para 6,1 em 2006).
Os objetivos da campanha são:
?Incentivar a mulher a conversar sobre sexualidade e falar sobre o preservativo.
?Alertá-la para as vantagens do uso do gel lubrificante.
?Fortalecer a mulher para que ela possa ter condições de exercer mais plenamente sua sexualidade.
?Estimular a mulher a buscar o prazer na relação, mesmo depois da menopausa.
Números no Brasil
De acordo com dados do Ministério da Saúde, de 1980 a junho de 2007, foram notificados 474.273 casos de Aids no país. Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a incidência da doença tende à estabilização. Já no Norte e no Nordeste, a tendência é de crescimento.

Comentários