Divinópolis vai receber, nesta quinta-feira (1º), a segunda etapa dos Fóruns Regionais do Governo – Território Oeste. O objetivo é apontar os problemas e as necessidades da região por meio do Diagnóstico Territorial.

A população, juntamente com movimentos sociais, igrejas, sindicatos e empresários vai decidir o que é importante para a região. A primeira etapa foi iniciada em todo estado no mês de junho.

O que for definido como prioridade será encaminhado aos técnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para ser incluído nos planos de ação do Governo de Minas Gerais.

Para facilitar a identificação das demandas, será preenchido o Formulário de Diagnóstico Territorial, que está dividido em cinco tópicos: Desenvolvimento Produtivo Científico e Tecnológico; Infraestrutura e Logística; Saúde e Proteção Social; Segurança Pública; e Educação e Cultura.

Já foram instaladas a segunda etapa dos Fóruns Regionais nos territórios Norte (Montes Claros), Médio e Baixo Jequitinhonha  (Almenara), Mucuri (Teófilo Otoni), Sudoeste (Passos), Vale Do Aço (Ipatinga), Zona Da Mata (Juiz de Fora), Vertentes (Barbacena), Central (Curvelo), Alto Jequitinhonha (Diamantina), Vale Do Rio Doce (Governador Valadares), Caparaó (Ponte Nova), Noroeste  (Paracatu), Triângulo Norte (Uberlândia) , Metropolitano (Belo Horizonte) e Triângulo Sul (Araxá).

O participante que já tiver recebido o formulário na primeira etapa do fórum poderá entregá-lo agora na segunda etapa. O prazo para que os interessados enviem suas sugestões é até a data da segunda etapa em sua região.

A Ouvidoria Geral do Estado de Minas Gerais (OGE) também participará nesta segunda etapa, instalando ouvidorias móveis que vão recolher críticas, elogios, sugestões e reclamações a respeito dos serviços públicos oferecidos para a população.

 Próximos passos

A próxima fase do programa Fóruns Regionais de Governo é finalizar os diagnósticos territoriais que vão ajudar a construir os dois planos essenciais para o futuro de Minas Gerais: o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) –  planejamento de médio prazo da atuação do Governo, onde são definidas ações para os próximos quatro anos –  e o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), que consolida grandes escolhas que orientarão a construção das atuações a longo prazo.

 Saiba mais sobre os Fóruns Regionais

O novo modelo de gestão criado pelo Governo de Minas Gerais irá permitir o diálogo permanente com a sociedade em busca de soluções específicas para as diferentes regiões de Minas Gerais. Para tanto, o estado foi dividido em 17 Territórios de Desenvolvimento.

Neste primeiro ano, os Fóruns Regionais têm como objetivo o levantamento de prioridades de cada território. As demandas priorizadas são consolidadas pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), que também coordena o encaminhamento dos resultados dos Fóruns às diversas áreas do Governo para que sejam incluídas nos planos de ação.

O acompanhamento técnico de todas as etapas ficará sob a coordenação do Comitê de Planejamento Territorial (Complete), formado por representantes eleitos na segunda etapa dos Fóruns, e pelo Colegiado Executivo, composto por um prefeito e um vereador de cada um dos 78 microterritórios. 

A partir de 2016, os Fóruns se tornam um canal de diálogo constante com a sociedade civil. As secretarias de Estado de Governo (Segov), Planejamento e Gestão (Seplag) e Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac) fazem a coordenação do projeto.

 Serviço: 2ª etapa do Fórum Regional de Governo – Território Oeste

Data: 1º

Horário: 8h

Local: UEMG

Endereço: Avenida  Paraná,  3001, bairro Jardim Belvedere, Divinópolis

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários