Uma testemunha relatou aos militares que saiu de casa e foi ver se havia alguma coisa de errado com a água do córrego ao lado de sua casa, pois estava preocupada com o bambuzal e um barranco que haviam caído no local.
A testemunha disse ter se deparado com um corpo caído dentro do córrego, deitado em decúbito latero direito. O corpo já se encontrava em estado de decomposição, sendo constatado também que se tratava de uma pessoa do sexo masculino.
A perícia foi acionada para realizar os trabalhos de praxe no local e depois removeu o corpo para os exames de praxe. Foi constatado pelo médico legista que a vítima levou uma pancada na parte posterior da cabeça, o que causou traumatismo craniano e, em seguida, a morte por afogamento.
A vítima foi identificada, trava-se de Ildeu de Oliveira Frazão. O irmão dele fez o reconhecimento e disse que ele já que estava desaparecido desde o sábado de Carnaval (5).

Comentários
COMPATILHAR: