A Polícia Civil de Minas Gerais cumpriu, na sexta-feira (17), um mandado de prisão contra um homem de 68 anos, suspeito de estupro de vulnerável contra um menino de 14 anos, portador de paralisia cerebral, na cidade de Nova Serrana.

O fato chegou ao conhecimento da Polícia Civil após um registro de lesão corporal, em que o suspeito figurava como vítima. De acordo com o relato, ele teria sido agredido pelo amigo da mãe da criança que, ao saber do abuso, teria ficado revoltado.

Uma equipe de investigadores foi até a casa do suspeito, que foi conduzido até a delegacia e, durante a oitiva, confirmou que havia agredido a vítima em momento de raiva, porque ele teria abusado de uma criança deficiente.

A mãe da criança teria descoberto os abusos após encontrar um hematoma no corpo da criança, na região da virilha. Mesmo com algumas limitações psicomotoras, o filho teria conseguido confirmar o crime. Porém, os pais, em consideração à filha do suspeito — que é amiga da família — e por não terem a dimensão dos abusos, não acionaram a polícia.

De posse das informações, a delegada Thaís Santos Duarte determinou a instauração de um inquérito policial, e as diligências apontaram que o idoso, fazendo-se valer da idade, atraiu a criança para sua residência, e lá teria cometido todos os abusos. “Devido à gravidade do crime, as investigações seguirão sob sigilo, não descartando o surgimento de novas vítimas”, esclareceu a delegada.

O suspeito foi conduzido para a delegacia regional de Nova Serrana e depois encaminhado ao sistema prisional, onde se encontra à disposição da justiça.

Fonte: Polícia Civil

COMPATILHAR: