Durante audiência havida entre dirigentes da Secon (Secretaria das Comunicação Social) do governo Federal e jornalistas de diversos estados brasileiros, o Sr. Marcos Menezes, no dia 25/09, por mais de uma hora ouviu reivindicações dos empresários da comunicação (mídia impressa interiorana) e afirmou que o governo petista, pretende priorizar a distribuição de verbas uma vez que, irá setorizar a divulgação, em função do andamento de obras e distribuição de recursos previstos no PAC.
O governo entendeu, finalmente, que a penetração dos pequenos órgãos de divulgação em mais de 5.000 cidades brasileiras não pode ser desconsiderada e toma medidas no sentido de corrigir este erro que historicamente tem acompanhado as equipes que transitam pela SECOM.
Um das reivindicações dos jornalistas presentes, que na oportunidade estavam acompanhados dos Srs. Fernando Vasconcelos (Meio & Mídia Comunicação), Rodrigo Jansen (JCZ Comunicações) e Oswaldo Freire (SDE Assessoria), foi no sentido de que a Secretaria de Comunicação do Governo, priorize e atenda apenas a mídia legalmente formalizada, numa tentativa de se expurgar do mercado a enorme parcela de picaretas que agindo politicamente e em nome de interesses pouco recomendáveis, ainda assim, se valendo muitas vezes do tristemente famoso ?jeitinho brasileiro?, através do sistema ?QI?, quem indica ? tem abocanhado parte da verba publicitária dos governos, em seus três níveis (municipal, estadual e federal).
A Secom, segundo seu dirigente, Marcos Menezes, vê como positiva esta iniciativa que veio de encontro aos interesses governamentais.
Na foto, em primeiro plano o Jornalista Paulo Coelho

Comentários