Um dos suspeitos de ter incendiado duas salas da Vara Criminal do Fórum de Nova Serrana foi preso pela Polícia Civil na quinta-feira (26), informou o Tribunal de Contas de Minas Gerais (TJMG) nesta sexta (26). De acordo com o TJMG, ao ser detido pela polícia, o suspeito apresentou documento falso, que na verdade, seria irmão dele.
Segundo o delegado Rodrigo Noronha, o fórum foi incendiado porque lá havia processos relacionados a assaltos e tentativas de assaltos em Nova Serrana, entre 2008 a 2010. O indivíduo era citado na maior parte dos documentos. Ele teria, de acordo com o delegado, duas condenações por roubo, sequestro e posse ilegal de arma, sendo sentenciado a 20 anos de prisão.
Outro acusado, que teria também participado da ação criminosa em Nova Serrana está internado no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, vigiado por policiais militares. Ele foi atingido na cabeça por um tiro quando participava de um assalto em Contagem.
Conforme informações do TJMG, com o incêndio no fórum, cerca de 200 processos ficaram danificados e 300 foram completamente destruídos.

COMPATILHAR: