Ladrões roubaram uma van do transporte escolar na zona rural de Uberaba, na manhã dessa terça-feira (24). No veículo, estavam uma estudante da rede municipal, de 6 anos, e a motorista, de 36 anos, que foram libertas e passam bem, de acordo com a Prefeitura. A Polícia Militar (PM) faz buscas para encontrar os criminosos.

Segundo o boletim de ocorrência, a PM foi informada que uma vítima de roubo havia sido deixada na Avenida José Geraldo de Sousa, no Bairro Jardim Copacabana. No local, a mulher contou aos militares que estava na van com a criança seguindo pela LMG-798 por volta de 6h30.

Ela disse que estava sentido Nova Ponte e já havia passado a ponte do Rio Claro, quando, perto da entrada de uma fazenda, um carro de cor prata “colou” na traseira da van. Acreditando que o motorista tinha a intenção de ultrapassar, ela direcionou o veículo para a direita. Neste momento, o carro fechou a van, a obrigando a parar.

Logo após, dois homens desceram do veículo. Um deles, armado, abriu a porta de passageiros da van e anunciou o roubo. Então, a mulher afirmou que havia uma criança no veículo, mas ele a obrigou a sentar junto a menina no banco do passageiro e assumiu a direção da van, seguindo sentido Nova Ponte. O segundo criminoso os seguiu no carro prata.

Ao chegar a uma plantação de pinheiros às margens da rodovia, o ladrão entrou em uma estrada vicinal, onde ele e o comparsa obrigaram a mulher e a criança a saírem da van e entrarem no carro deles.

Após as vítimas entrarem no carro, o ladrão seguiu sentido Uberaba e as abandonou no Jardim Copacabana e fugiu. Além da van, foi roubada da mulher uma bolsa com celulares, dois cartões de crédito e documentos pessoais.

O que diz a Secretaria Municipal de Educação

 A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou que a criança, matriculada no pré-II do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Professora Zita Terezinha Capuço, localizado na comunidade rural Santa Fé, foi entregue à família.

A pasta também afirmou que a secretária adjunta de Educação, professora Cristiana Borges, acompanha o caso e presta toda assistência às vítimas.

A Secretaria Municipal de Defesa Social (SDS) também presta suporte à Semed e às vítimas, especialmente orientando a motorista quanto aos procedimentos legais.

Fonte: Tapiraí Tv

Comentários
COMPATILHAR: