O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu ao vice-presidente, Geraldo Alckmin, a reedição de um programa de incentivo à compra de eletrodomésticos da linha-branca, como geladeira, fogão e máquina de lavar. “Se tá caro, vamos tentar baratear”.

Alckmin é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) e foi responsável por coordenar o programa de concessão tributária para a indústria automobilística, que deu descontos para a compra de carros populares de até R$120 mil. A iniciativa atendeu também a compra e venda de ônibus e caminhão.

“Até falei para o Alckmin. Que tal a gente fazer uma aberturazinha (de crédito) para a linha branca outra vez? As pessoas de quando em quando precisam trocar os seus utensílios domésticos”, declarou durante cerimônia no Palácio do Planalto que retomou o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT).

“Se tá caro, vamos tentar baratear. Vamos dar um jeito”, frisou. Em seguida pediu para a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, e ao presidente do BNDES, Aloisio Mercadante “abrirem mão um pouquinho para facilitar a vida desse povo que quer ter acesso às coisas”.

Ao término da solenidade, quando procurada pela imprensa se era possível realizar o programa sugerido pelo presidente Lula, Tebet pediu “calma” disse que o tema não estava sendo discutido e que o assunto deveria ser tratado com Geraldo Alckmin.

Fonte: O Tempo

 

COMPATILHAR: