Uma mãe tentou usar de ameaças para reconquistar a guarda de suas oito crianças levadas para morar em um abrigo em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte. A mulher de 36 anos possui dez filhos e teria ficado com apenas dois após todos os menores de idade serem resgatados por suspeita de maus-tratos. Por perseguição e ameaça, ela foi presa na última quinta-feira (20). O caso foi divulgado nesta segunda (24) pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG).

De acordo com a PCMG, as crianças sofriam maus-tratos e estavam em situação de risco, sendo frequentemente vistas nas ruas do bairro em que viviam catando lixo e procurando restos de comida. Isso, sempre sozinhas, sem um responsável adulto por perto.

As crianças foram resgatadas após o trabalho conjunto da Polícia Civil, o Conselho Tutelar e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Sabará. Naquele momento, a mãe perdeu a guarda dos oito filhos sem reclamar. Ainda, a mulher teria dito aos membros do Creas que “faria outros”.

Mas, nas últimas semanas, a mãe passou a encaminhar ameaças ao responsável pelo abrigo e a sua família. Em algumas mensagens, ela teria mencionado relação com traficantes da região, insinuando que a vítima deveria ter cuidado com sua vida e de seus filhos.

O responsável pelo abrigo disse à polícia que, sabendo que a mulher fazia consumo de drogas e, por isso, poderia sim conhecer traficantes, temeu pela sua segurança e da família e decidiu denunciá-la. A mulher foi encaminhada ao sistema prisional.

 

Fonte: O Tempo

 

COMPATILHAR: