A segunda reunião da Integração de Gestão em Segurança Pública (Igesp) ocorreu em Formiga na quinta-feira passada (15). O encontro foi realizado no Unifor e presidido pelo coronel Eduardo Campos de Paulo, comandante da 7ª RPM e por Alexandre Andrade de Castro, delegado chefe do 7º Departamento de Polícia Civil, que teve como mediadora Analice Quintanília Nunes.
A reunião foi de apresentação da 46ª ACISP para a 7ª RISP. A cerimônia foi realizada pelo tenente coronel Wilton Lúcio de Oliveira, comandante da 13ª Companhia Independente da Polícia Militar de Formiga e pelo delegado regional, Edilberto Tadeu Rodrigues.
Compareceram ainda ao evento o diretor da Penitenciária de Formiga, Murilo Foschete, o presidente do Consep de Formiga, Leonardo Almeida, gerentes dos bancos Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, além de representantes da Prefeitura, da Câmara Municipal, da Amafurnas, do Conselho Tutelar e Comissariado de Menores, também contou a presença de outras autoridades e personalidades de vários segmentos da sociedade.
A Igesp é um modelo de organização e gestão que visa à atuação integrada do Sistema de Defesa Social no Estado de Minas Gerais. Tem como vértices a ação voltada para resultados, o foco na solução de problemas e a aproximação com a comunidade. Na reunião daquele dia, foram tratados assuntos relativos à incidência de crimes contra o patrimônio na cidade de Formiga.
Wilton Lúcio e Edilberto Tadeu apresentaram os trabalhos realizados por cada corporação, explicando as atuações das Polícias Militar e Civil. Os principais problemas de crime contra o patrimônio, as soluções e os resultados foram expostos, discutidos e avaliados de forma clara e direta entre todos os participantes. Assim também foram apresentadas metas futuras e novas estratégias, com as responsabilidades compartilhadas entre os vários integrantes, para prevenção e controle dos problemas dos crimes ainda não solucionados.
O delegado Edilberto Tadeu falou sobre a dificuldade de efetivo e viaturas de que dispõem a Polícia Civil, mas enfatizou que ainda sim a corporação vem conseguindo atingir as metas traçadas. O tenente coronel Wilton também falou a respeito da falta de efetivo, mas salientou o empenho, profissionalismo e dedicação de toda a tropa da 13ª Companhia e região, fator preponderante para o desempenho positivo que a unidade vem tendo dentro da área da 7ª RPM.
Ao final dos trabalhos, alguns participantes fizeram uso da palavra e puderam falar um pouco mais sobre segurança pública dentro de suas concepções e participações junto aos órgãos de Defesa Social, inclusive tirando dúvidas e propondo parcerias mais participativas onde contribuirão diretamente com a segurança pública na cidade.

Comentários