Com a denúncia que circulou nas redes sociais dando informações de que a merenda escolar distribuída no município não estava dentro dos padrões mínimos recomendados, denúncia esta, postada em 06 de março. A equipe de reportagem do Nova Imprensa/Últimas Notícias saiu a campo na quinta-feira (7), para apurar os fatos. Visitou algumas escolas municipais, exatamente nos horários de fornecimento de merenda ao aluno e verificou ?in loco?, o que foi servido às crianças. Ouvidas algumas delas, verificou-se que, com raras exceções, a criançada elogiou a qualidade da merenda que é diariamente servida a elas. É óbvio que a preferência por sucos, quitandas e pão de queijo, nos horários de lanche teve melhor cotação se comparados ao cardápio dos almoços.
As despensas das escolas apresentavam um índice razoável de estoque e as cantineiras, em média 3 a 4 em cada estabelecimento, demonstravam grande esmero e carinho na preparação dos alimentos.
Também as geladeiras verificadas, ao menos durante a presença dos repórteres, estavam repletas de leite e de outros produtos que precisam estar refrigerados.
Apuramos que a entrega de hortifrútis é feita apenas uma vez por semana, de vez que, segundo informações de cantineiras, agora, esses produtos são trazidos por um fornecedor de São Paulo. Em caso de atraso na entrega ou de quantidade não suficiente para o atendimento, algumas escolas se valem de recursos da ?caixinha escolar? para efetuarem as compras e suprirem a falta. Esse por exemplo foi o caso ocorrido na Escola Lídia Braga, onde o diretor (Ricardo), tão logo verificou a falta, providenciou a compra direta em fornecedores locais. As escolas visitadas foram:
Franklim de Carvalho com fornecimento de café da manhã, almoço e lanche à tarde para aproximadamente 300 alunos por evento.
Célia de Melo Eufrásio, que serve lanche às 7h15 para cerca de 120 alunos, lanche do recreio às 9h para quase 200 estudantes; almoço e lanche à tarde para cerca de 200 pessoas.
Lídia Braga atende cerca de 140 alunos no café da manhã, mesmo número no almoço e no lanche vespertino.
Pio XII, que atende também à creche anexa, serve 130 cafés da manhã, 220 almoços, 130 lanches após o repouso (creche) e 180 lanches da tarde.
O cardápio dos lanches servidos em todas as escolas visitadas varia diariamente, com substituição dos produtos a serem ofertados: sucos diversos (industrializados), leite, bolachas, quitandas, pão de queijo, bolos, etc.
O cardápio do almoço, em todas as escolas, também é variado e não foge muito do convencional: arroz, feijão, macarrão, legumes, carne (bovina, suína e de frango).
A redação tentou falar nas escolas rurais ? em virtude da exiguidade do tempo e das distâncias a serem percorridas ? mas, infelizmente, os telefones fornecidos pela Secretaria de Educação, em todas elas, não permitiram que se completassem as ligações.
Também a reportagem não conseguiu falar com o secretário de Educação, Amilton Luís Vale, nem com a coordenadora do Setor de Merendas, Weida para se informar sobre as condições reais da merenda escolar naquelas escolas. Como de costume, e a exemplo do que também ocorre em outras secretarias, a resposta era sempre a mesma, de que estavam participando de reuniões, o que virou empecilho para a efetivação do contato.

Comentários
COMPATILHAR: