No aniversário de seus 115 anos, Belo Horizonte pode comemorar esta boa notícia: a capital mineira está entre as seis cidades que mais geram riqueza no país e, nesta mesma classificação, nove cidades de Minas Gerais estão entre os 100 municípios que possuem o maior Produto Interno Bruto (PIB).
As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (12) e compõem o estudo do PIB por municípios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados se referem aos anos de 2009 e 2010. No estudo do PIB dos municípios de Minas Gerais 2010, divulgado pelo Centro de Estatística e Informações da Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte também está em primeiro lugar, sendo responsável por 14,7% da geração de renda de todo o Estado.
Segundo o levantamento do IBGE, no ranking dos seis municípios que mais geraram renda em 2010 e onde residem 13,7% da população brasileira, Belo Horizonte ficou na quinta colocação, totalizando renda de R$ 51,6 bilhões, o que representa 1,4% do PIB do país. Juntos, os seis maiores municípios (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte e Manaus) responderam por 25% de todo o PIB brasileiro em 2010.
Excluindo-se as seis maiores capitais, outros 11 municípios destacaram-se por gerar, individualmente, mais de 0,5% do PIB nacional, agregando 8,6% da renda gerada no país. É o caso de Betim, que, em 2010, gerou renda de R$ 28,2 bilhões e teve participação de 0,8% no Produto Interno Bruto. O município mineiro, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ficou em 15º lugar no ranking dos 100 municípios brasileiros que possuem o maior Produto Interno Bruto.
Os outros sete municípios mineiros na lista dos cem maiores geradores de riqueza são Contagem, na 24ª colocação, Uberlândia, 26ª, Juiz de Fora, 67ª, Ipatinga, 75ª, Uberaba, 78ª, Itabira, 81ª, e Sete Lagoas, 98ª.
Outras cidades que se destacaram na classificação foram Itabira e Ouro Preto, que aumentaram sua participação nas contas nacionais em 0,2% e 0,1%, respectivamente.
Na pesquisa do IBGE, Minas também é líder no ranking dos estados com maior participação no PIB do campo. O Estado é responsável por mais de 15% do total do PIB agropecuário brasileiro, o que representa cerca de R$ 25,6 bilhões.
PIB per capita estadual
O PIB per capita médio estadual foi calculado em R$ 17.932 em 2010. Dos 853 municípios mineiros, 107 ficaram acima desta média. O valor per capita Belo Horizonte (R$ 21.748) superou o estadual. Confins, Araporã e São Gonçalo do Rio Abaixo registraram os três maiores valores do PIB per capita de Minas Gerais.
O crescimento nominal da economia mineira em 2010 em relação a 2009 foi de 22,4%, sendo 12,4% resultado da elevação do nível geral de preços e 8,9% do incremento real do volume produzido no estado.
Este comportamento esteve fortemente associado ao desempenho das atividades da mineração, que apresentaram recuperação da crise de 2008/2009 e resultaram, de maneira geral, no crescimento expressivo do PIB dos municípios mineradores. Da mesma forma, a indústria de transformação também teve comportamento expansivo, em especial nas cadeias produtivas dos metais (metalurgia e siderurgia).
Em nível regional, o grau de concentração da riqueza econômica permaneceu praticamente igual ao período anterior (2009), com destaque para as regiões Central, Triângulo e Sul de Minas.
Disponível no sítio da instituição, a publicação apresenta os resultados do PIB, do PIB per capita e os valores adicionados da agropecuária, indústria, serviços e administração pública para os municípios mineiros em 2010, além dos valores revisados de 2009.

COMPATILHAR: