A polícia de Passos, no Sul de Minas, investiga o que teria motivado um homem a colocar fogo no corpo da própria mulher e depois mantê-la em cárcere privado. O caso somente foi desvendado após Alessandra da Silva, de 40 anos, ter conseguido fugir de casa no bairro Distrito Industrial.
Com o corpo tomado por bolhas causadas por queimaduras de terceiro grau, a dona de casa procurou ajuda em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Passos. No local, após receber os primeiros socorros, a equipe de médicos e assistente social conversaram com a paciente e chamaram a polícia. ?Ela estava totalmente desorientada, nervosa e com muitas dores. Quando perguntamos o que tinha acontecido, a paciente informou que havia sido agredida pelo namorado?, contou a assistente social Luciene Martins.
Conforme informações dos militares do 12ª Batalhão de Polícia Militar (PM), no hospital Alessandra relatou que havia sido agredida por Arildo Rodrigues Macedo, de 52 anos, havia duas semanas. ? Ela contou que tentou fugir dos socos e pontapés do namorado se trancando no banheiro. Segundo a vítima, o companheiro arrombou a porta, pegou um vidro de álcool em gel e ateou fogo?, contou o sargento Joaquim Fernando Oliveira.
Após a denúncia, o auxiliar de serviços gerais foi preso em seu trabalho. Para a polícia, Arildo confirmou o crime. ?Ele disse que na última sexta-feira (17), após ingerir bebida alcoólica, teria brigado com a vítima e com a afirmação da mesma que iria cometer suicídio, ele teria jogado o álcool em gel pelo corpo da mulher e ateou fogo?, disse o sargento.
Ainda de acordo a polícia, Arildo negou que havia mantido a mulher em cárcere privado. ?O suspeito afirmou tudo tinha sido um acidente e que jamais a impediu de procurar assistência médica?, completou o sargento Joaquim Fernando.
Arildo Macedo foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Passos. Na tarde desta quinta, a perícia da Polícia Civil esteve na residência onde a dona de casa foi mantida refém para colher dados do crime. A casa permanece isolada pela polícia.
Alessandra da Silva, que teve braços, tórax, seios e rosto queimados, foi transferida para o Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Passos onde passará por cirurgia plástica. Segundo a unidade de saúde, o estado de saúde da vítima é estável.

Comentários