Por meio de uma ação conjunta entre movimentos sociais de Belo Horizonte, pessoas em situação de rua foram contempladas com uma refeição debaixo do Viaduto Santa Teresa nesta quinta-feira (22).

Intitulada Café Solidário, a ação começou a ser organizada às 15h. Com cerca de 50 voluntários, a entrega de alimentos foi feita das 18h às 20h.

Um dos quatro movimentos envolvidos na iniciativa é o projeto Donatio Missões Urbanas, criado em 2021 pela advogada Gisele Aparecida D’Alfonso, de 35 anos. Segundo ela, foram entregues 800 refeições no viaduto e 500 nos arredores, totalizando 1.500 marmitas distribuídas.

“O objetivo maior é conversar com as pessoas e entender as histórias delas. A gente arruma emprego, entra em contato com familiares, ajuda a fazer os documentos, busca auxiliar na recolocação no mercado de trabalho, entre outras atividades que vão surgindo conforme a demanda que temos”, explica Gisele, que, em decorrência de sua profissão, também auxilia os moradores em situação de rua em questões jurídicas.

Além do Donatio Missões Urbanas, participaram da ação os projetos Resgatai, Pelacruz e Missão Onda, todos da capital. O Café Solidário, no entanto, já acontece há 10 anos todos os domingos. Esta foi a 9ª edição do evento.

Para Gisele, executar esse trabalho de forma voluntária é um dever social. “Há pessoas que se dedicam a ajudar e encaram isso como um chamado religioso. No meu entendimento, a gente supre uma deficiência do estado, que não consegue atender a todos. É um problema estrutural, e nossa missão é trazer o mínimo de conforto para essas pessoas”, avalia.

Fonte: Estado de Minas

COMPATILHAR: