Nesta sexta-feira (1º), o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negou a liminar do pedido de habeas corpus ao ex-provedor da Santa Casa de Caridade, Geraldo Couto.

O médico foi preso na tarde de quarta-feira (29) no estacionamento de uma de suas empresas. Ele foi conduzido à Delegacia para o cumprimento dos trâmites de praxe e por volta das 17h50 foi levado para a Penitenciária Regional de Formiga.

O descumprimento de ordem judicial motivou a prisão do ex-provedor.

Redação do Jornal Nova Imprensa TJMG

Comentários
COMPATILHAR: