O torcedor cruzeirense acredita que até o Natal vai chegar antes mesmo das 17h deste domingo (10), horário previsto para o início da partida entre Cruzeiro x Grêmio, que pode consolidar de forma matemática o tricampeonato brasileiro do clube celeste. A expectativa do torcedor da Raposa é tamanha que os 60 mil ingressos disponibilizados para a decisão se esgotaram na quarta-feira (6), mesmo com preços chegando a R$300. A partida contra a equipe gaúcha deve registrar o novo recorde de público no Mineirão após a reforma. Até o momento, a marca pertence à seleção brasileira em partida disputada pela semifinal da Copa das Confederações, quando bateu o Uruguai por 2 a 1, em julho passado. Na ocasião, 57.483 pessoas pagaram ingressos. Uma vitória azul combinada com um tropeço do Atlético/PR diante do São Paulo garante matematicamente o título para a Raposa.
Precoce
Caso confirme o título neste domingo, o Cruzeiro se tornará o campeão mais precoce na era dos pontos corridos, garantindo a taça na 33ª rodada, restando cinco jogos por fazer. O recorde atual pertence ao São Paulo, campeão em 2007 faltando quatro rodadas para o fim.
Casas cobiçadas
Vem do Chile a informação de que a seleção local estaria acertada com o Cruzeiro para utilizar a Toca da Raposa II como centro de treinamento durante a Copa do Mundo do ano que vem. Segundo o jornal El Mercúrio, a equipe comandada pelo técnico Jorge Sampaoli gostou bastante da casa do Cruzeiro quando esteve no Brasil no primeiro semestre deste ano, época em que disputou um amistoso no Mineirão contra a seleção brasileira. O Cruzeiro, no entanto, desmente a informação, dizendo que o Chile é uma das agremiações que fizeram contato com o clube, mas que não há nada oficializado. Assim como o Chile, outras seleções como Alemanha, Itália, Espanha e Japão estão de olho na Toca II. A Argentina já teria acertado sua estadia na Cidade do Galo.
Regras que preocupam
É grande a preocupação no Atlético em relação a algumas regras da Fifa para o Mundial de Clubes. O caso que gera maior apreensão na Cidade do Galo é o possível veto ao jogador Fernandinho, que assinou com o clube mineiro após o período estipulado para transferências internacionais pela CBF. O diretor Eduardo Maluf diz que o departamento jurídico do clube está tentando equacionar o imbróglio junto à Fifa. ?O Atlético jogou a final da Libertadores no dia 24 de julho. A janela de transferência terminou no dia 20 de julho. Quando a janela internacional terminou, não sabíamos ainda se seríamos campeões da Libertadores e que participaríamos do Mundial. Nesse período, contratamos o Fernandinho para reforçar nossa equipe. A transferência dele veio antes do dia 20 de julho?, garantiu Maluf. No meio desta semana, a Federação Mineira recebeu um documento da CBF informando que Fernandinho não está apto para atuar no Marrocos. ?Quando pegamos o regulamento, é claro que as inscrições se encerram dentro de cada país. E a nossa estava encerrada. Agora, com nosso jurídico, queremos algumas igualdades junto à Fifa. Entendemos que não é justo que cada país tenha datas diferentes de janela?, reclamou o dirigente.

Comentários