A Guarda Civil da Espanha prendeu o pároco da Igreja de São Sebastião, no município de Don Benito, província de Badajoz, na Espanha, e o seu “parceiro amoroso”, durante investigação sobre venda ilegal de Viagra e outras substâncias estimulantes.

O padre usava a própria casa paroquial, em conjunto com o companheiro, para vender estimulantes sexuais, segundo apurou o jornal português Correio da Manhã. A relação entre os dois não era um segredo entre os fiéis.

A investigação começou há vários meses, quando a Guarda Civil teve conhecimento das vendas ilícitas feitas pelo padre e o companheiro. Na segunda-feira, durante buscas da Guarda Civil à casa do padre, os agentes apreenderam grandes quantidades de Viagra e prenderam o casal, de acordo com o jornal espanhol El País.

Eles foram autuados por tráfico de substâncias “nocivas para a saúde, fora do circuito legal”. Investigadores acreditam que o padre pensava que não levantaria suspeita devido à sua posição de liderança na paróquia. Assim, acabou se descuidando e deixou rastro das operações.

A Justiça decretou liberdade provisória para o pároco, com obrigação de comparecer em juízo nos dias 1 e 15 de cada mês. Já seu companheiro teve prisão provisória decretada, sem fiança. A apuração é do jornal Hoy.
A diocese de Plasencia, à qual pertencem as paróquias de Don Benito, lamentou a detenção do sacerdote “pela dor, sofrimento e escândalo que estes acontecimentos representam”. E afirma que está “à espera do esclarecimento dos fatos”.

Fonte: O Tempo

 

 

 

 

COMPATILHAR: