Uma pescaria na tarde desse sábado (9) se transformou em uma luta desesperada pela vida para cinco pescadores à deriva em Itapagibe, no Triângulo mineiro. Um deles morreu afogado.

O batelão, que é um barco flutuador onde estavam, se soltou da amarração que o mantinha preso à margem do Rio Grande, e a embarcação começou a se afastar da terra com os pescadores dentro.

De acordo com os socorristas do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), as vítimas chegaram a ficar a 150 metros de distância da margem. Para se ter uma ideia, um nadador olímpico precisaria de dar três voltas para cobrir essa distância em uma piscina de competição.

As equipes iniciaram o resgate das vítimas ilhadas e a confirmação do possível afogamento“, informou a corporação, que chegou ao local por volta das 15h30.

Os bombeiros mineiros contaram com o apoio de uma guarnição da Polícia Militar Ambiental de São Paulo com embarcação para o resgate das quatro pessoas ilhadas.

Após serem resgatadas e em local seguro, (as pessoas) relataram que se encontravam na estrutura do batelão pescando, juntamente com a vítima de afogamento. A embarcação teria se soltado da estrutura em que estava amarrada e que, neste momento, a vítima saltou na água na tentativa de recuperá-la, porém não conseguiu. Ao retornar, acabou submergindo e não retornou à superfície“, relatou o CBMMG.

A operação de mergulho com as buscas submersas foi então iniciada e está em andamento. Até o momento, o corpo ainda não foi localizado.

 

Fonte: Estado de Minas

 

COMPATILHAR: