A Prefeitura de Formiga, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa a toda a população formiguense que a partir do dia 1º de junho, os atendimentos de pessoas com síndrome gripal passarão a ser ofertados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para aquelas com sintomas médios e graves, e nos Programa de Saúde da Família (PSF’s) para aquelas com sintomas leves.

A tenda será desmobilizada, seguindo assim a Orientação do Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o médico Vladimir Moreira, diretor da UPA e tenda, nesse momento, a Covid-19 já não é tratada como uma pandemia, mas sim uma doença infecto respiratória sazonal, de acordo o Ministério da Saúde e OMS.

Por isso já não existe necessidade de termos um local único e exclusivo de atendimento de sintomas gripais. Levando também em consideração as cidades da região onde já não tem mais hospital de campanha, onde as Santas Casas não têm leitos exclusivos para Covid”, explicou.

Seguindo então as diretrizes e após análise dos números de atendimentos de sintomas gripais em Formiga, após analisar o número de casos de Covid positivo e o número de pacientes internados, tomou-se a decisão da desmobilização da tenda a partir do dia 1º de junho.

Atendimento

As pessoas que estão com sintomas leves de síndrome gripal devem procurar os PSF’s mais próximo de casa. Na UPA, serão atendidos os casos de sintomas médios e graves.

O paciente passará por uma triagem, de acordo com o Protocolo de Manchester, caso não se enquadre especificações, será encaminhada para o PSF referência. Na UPA haverá um local de isolamento exclusivo para Covid positivo.

Após analisarmos os números, foi tomada a decisão em conjunto. Observamos o aumento no atendimento de sintomas gripais, que é normal para o período do ano, mas uma queda importante nos casos de Covid. Sendo assim já não temos casos suficientes para sustentar um local exclusivo de atendimentos. Lembrando que estamos seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde e da OMS, modelo este que já é adotado em quase 100% dos municípios da nossa região”, destacou o médico.

Fonte: Decom

 

Comentários
COMPATILHAR: