A Polícia Federal (PF) de Uberaba cumpre quatro mandados de busca e apreensão em Araxá, no Alto Paranaíba, no combate a fraudes contra Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Operação Lama, como é denominada pela corporação, mobiliza 23 agentes que recolhem documentos em três residências e um escritório de contabilidade, desde o início da manhã desta terça-feira. Há suspeita de que uma servidora da Previdência esteja envolvida no esquema.
Segundo a PF, o grupo criava dados fictícios de trabalho para obtenção de aposentadoria e aumentava o salário que seria recebido pelo beneficiário. O valor desviado teria causado prejuízo de R$ 15 milhões. De acordo com as investigações, 100 benefícios foram fraudados outros 350 estão sendo analisados.
?Vamos investigar a documentação recolhida e decidir o que será feito com os benefícios suspeitos. O Ministério da Previdência Social recebeu denúncias e nos repassou. As investigações começaram há cerca de nove meses?, informou o chefe da Polícia Federal em Uberaba, Rogério Hisbeck.
Os investigados estão enquadrados nos crimes de estelionato, falsidade ideológica e inserção de dados em sistema, com penas de dois a 12 anos de reclusão.
Até o final da tarde, a PF deve divulgar o balanço final da operação.

Comentários