Da Redação

O 63° Batalhão da Polícia Militar de Formiga divulgou nessa terça-feira (13) o resultado da pesquisa de qualidade realizada no município.

A pesquisa foi desenvolvida  pela equipe de assessoria de comunicação organizacional da PM com o objetivo de identificar as demandas sociais que devem ser atendidas pela instituição. A pesquisa foi aplicada no município nos meses de outubro e novembro, por meio de um link disponibilizado na internet.

Segundo a Polícia Militar um número muito pequeno de pessoas respondeu ao questionário que não exigiu identificação dos participantes. . Entendemos como indicativo de que não há insatisfação significativa com o serviço prestado pela Polícia Militar na cidade de Formiga, posto que seja muito mais comum alguém que está satisfeito ou pelo menos não está incomodado abster-se de responder uma pesquisa anônima, do que alguém incomodado ou insatisfeito abrir mão da oportunidade de apontar problemas e fazer reclamações e avaliações sobre o serviço prestado”, informou a instituição.

De acordo com o resultado, 68% das pessoas que participaram da pesquisa qualificaram os serviços prestados pela PM em Formiga de forma positiva (excelente, muito bom ou bom); 26% qualificaram de forma intermediária (razoável) e 6% qualificaram de maneira negativa (ruim); 54% das reclamações foram direcionadas ao tempo de atendimento ou ao trato dos policiais militares com as vítimas (educação, demonstração de interesse, etc.) e 23% das reclamações foram direcionadas à fase de investigação (não tiveram retorno posterior sobre a apuração dos fatos). Essa parcela de reclamações (23%) foi entendia pela Polícia Militar como falta de informação/entendimento da população acerca do sistema de polícia adotado no Brasil, pois, a Polícia Militar não atua na fase de investigação, que é de titularidade da Polícia Civil.

Em contrapartida, 51%  dos elogios abordaram a questão da agilidade no atendimento, à presteza e educação dos policiais. Para a PM, este dado “demonstra que a avaliação de cada indivíduo toma por base o atendimento recebido e que há uma diversidade de perfis entre os militares”.

As principais sugestões apresentadas na pesquisa foram: intensificar blitzes e fiscalização de trânsito nas periferias; maior utilização das motocicletas no policiamento e aumentar a presença policial em determinados locais e horários.

Já os principais pedidos foram:  intensificação do policiamento escolar; intensificação do combate ao tráfico de drogas e aumento no policiamento rural.

Segundo o Batalhão, os resultados obtidos na pesquisa serão utilizados para instrução à tropa no que se refere à forma de tratamento a vítimas e pessoas atendidas pela Polícia Militar. A pesquisa também será utilizada para alguns ajustes pontuais no direcionamento do policiamento e na criação de diretrizes para algumas equipes empenhadas na atividade operacional.

A pesquisa realizada em Formiga, será aplicada  nas outras 11 cidades de responsabilidade do Batalhão: Arcos, Córrego Fundo, Iguatama, Pains, Pimenta, Bambuí, Medeiros, Tapiraí, Itapecerica, Camacho e São Sebastião do Oeste.

Os interessados podem acessar a pesquisa pela  fanpage da instituição no Facebook ou pelo link disponibilizado pela PM.

 

 

Fonte: Polícia Militar ||

COMPATILHAR: