Uma resenha realizada nas ruas de Amarantina, distrito de Ouro Preto, região Central de Minas Gerais, terminou mal para um sargento da Polícia Militar que foi detido após agredir dois colegas que estavam em serviço.

Os militares atendiam ao pedido da população para que o grupo abaixasse o som de uma picape Saveiro, que estava incomodando por conta do volume alto. O sargento participava da confraternização, não gostou da atitude dos colegas e partiu para cima deles. As imagens da confusão foram registradas e postadas nas redes sociais.

A história da confusão, que aconteceu no sábado (17), consta no boletim de ocorrência registrado pelos militares que atenderam a ocorrência.

Segundo o registro, houve um primeiro pedido para que o grupo, que realizava a confraternização no meio da rua, abaixasse o volume do som da Saveiro. Essa ordem foi atendida, mas durou pouco tempo. Minutos depois, os militares voltaram ao local e viram que o volume do som estava, novamente, alto.

Nessa segunda tentativa de resolver o problema, o dono do veículo teria se recusado a atender o pedido dos militares e, quando ficou sabendo que o carro seria rebocado, ele ainda tentou fugir do local. Ainda na versão desses militares, um homem que participava da resenha se apresentou como sargento da Polícia Militar e tentou dar uma ‘carteirada’ para impedir que a ordem fosse cumprida: “Então me prende, soldado”, teria dito aos militares que estavam em serviço.

A tentativa de intimidação não parou por aí. Ele também empurrou um dos colegas e o agrediu com chutes e socos. A confusão foi separada por populares, que também filmaram a ação. A população, inclusive, tentou impedir que os militares algemassem o sargento. No boletim de ocorrência, consta que o soldado agredido foi encaminhado para a UPA Dom Orione, onde foram constatadas lesões no joelho, couro cabeludo, nariz e tórax. Ele foi encaminhado à Santa Casa de Ouro Preto.

Outro lado

No mesmo boletim de ocorrência, o sargento envolvido na confusão apresentou sua versão. Ele alegou que o grupo atendeu o pedido dos militares e abaixou o som. Mesmo assim, os soldados teriam voltado, dizendo que iriam apresentar o veículo de qualquer forma. Nessa versão, o sargento disse que a confusão começou depois que ele questionou os motivos para os colegas, e recebeu voz de prisão. Outras testemunhas que participavam da festa reforçaram a versão do sargento.

Por fim, o militar que estava de folga foi preso em flagrante e e encaminhado para a sede do 52° Batalhão de Polícia Militar. A corporação foi procurada para comentar o caso, mas ainda não houve resposta.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: