A Polícia Civil de Minas Gerais entrou em greve nesta segunda-feira (30) por tempo indeterminado. A justificativa é de que as reivindicações não foram atendidas pelo governo do estado.
A categoria quer a aprovação da exigência de curso superior para agentes e escrivães e a recomposição do salário que, segundo eles, acumula 20% de perdas.
De acordo com o Sindicato dos Policiais todas as delegacias do interior vão suspender as atividades, 30% do efetivo garantem os serviços essenciais de atendimento.
Os peritos só vão atender à situações de emergência e serão emitidas menos carteiras de motorista do que o normal.

Comentários
COMPATILHAR: