A Polícia Civil concluiu a investigação que apurou a morte de um jovem por espancamento em Passos. Conforme divulgado pela polícia nessa quarta-feira (23), mais três suspeitos foram indiciados pelo crime. Um homem está preso preventivamente desde a morte da vítima, no início de fevereiro, na rua Doutor Carvalho, atrás da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG).

Segundo o delegado Ismael Jerônimo Soares, que investigou o caso, além do suspeito de 19 anos que golpeou Murilo Stockler Lambert, de 21 anos, e já foi preso, o inquérito permitiu a atribuição de responsabilidade a mais três homens: um de 23, outro de 25 e mais um de 41 anos.

De acordo com ele, o inquérito foi remetido à Justiça para continuidade do procedimento voltado à responsabilidade criminal dos suspeitos.

Conforme Soares, além do jovem de 19 anos que segue preso, o inquérito concluiu que um homem de 23 anos e outro de 25 contribuíram para a morte de Murilo. Eles foram indiciados por homicídio qualificado por motivo fútil e pela impossibilidade de defesa da vítima.

Já o homem de 41 anos foi indiciado por favorecimento pessoal, pois teria auxiliado na fuga de um dos outros envolvidos.

O crime

Murilo Stockler Lambert morreu após uma briga na madrugada de 6 de fevereiro em Passos. Segundo a Polícia Militar, a vítima teria discutido com o suspeito de 19 anos na rua Doutor Carvalho, atrás da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG). A briga entre os dois foi separada por pessoas que passavam pelo local.

Depois de um tempo, enquanto Murilo aguardava por um amigo que foi buscar o carro, ele foi surpreendido pelo suspeito e outros dois homens. De acordo com a PM, os três começaram a agredir Murilo novamente.

A vítima caiu no chão e recebeu um chute no pescoço. Quando a PM chegou ao local, Murilo estava no chão sem sinais vitais. O Samu foi acionado e constatou o óbito. A perícia constatou que Murilo morreu devido aos ferimentos na cabeça e pescoço.

Os suspeitos fugiram, mas foram localizados e presos. Dois deles foram encontrados nas imediações do local onde aconteceram as agressões e o terceiro foi localizado na casa dele pelos policiais. Na oportunidade, um deles ficou preso e outros dois foram liberados.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: