A Polícia Civil de Pouso Alegre (MG), vai investigar a morte de uma mulher de 42 anos, vítima de violência doméstica, que supostamente teria ateado fogo no próprio corpo.

Segundo registro da Polícia Militar, a polícia foi chamada para atender uma ocorrência no hospital Samuel Libânio na madrugada dessa terça-feira (20), onde uma mulher teria dado entrada no atendimento com queimaduras de segundo grau. Ela teve 50% do corpo queimado.

Ainda conforme a PM, a equipe médica relatou que a mulher disse que ateou fogo em si mesma durante uma briga com o marido.

O homem, de 53 anos, disse à polícia que ele e a esposa bebiam em um bar próximo à casa deles e quando voltaram para casa, começaram uma discussão com agressões físicas de ambas as partes.

Em determinado momento, a mulher teria pego uma garrafa de álcool, jogou em si mesma e ateou fogo. Ele também disse que ele mesmo socorreu a vítima até o hospital.

O homem recebeu voz de prisão em flagrante. A mulher aguardava transferência para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, mas não resistiu.

A Polícia Civil informou que vai investigar o caso. Apesar da mulher ter dito que ela mesmo colocou fogo no seu próprio corpo, a causa da morte será apurada. O homem foi preso por violência doméstica em flagrante pela Lei Maria da Penha.

A vítima foi identificada como Andréia Rodrigues, de 42 anos. O corpo dela será sepultado em Silvianópolis.

 

Fonte: G1 Sul de Minas

COMPATILHAR: