Uma mulher de 22 anos, suspeita de jogar ácido na jovem Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos, foi presa pela Polícia Militar do Paraná e encaminhada para a delegacia nesta sexta-feira (24).

O ataque contra Isabelly foi em Jacarezinho, município da região do Norte Pioneiro do Paraná, na tarde de quarta-feira (22). A vítima está internada em estado grave na UTI do Hospital Universitário (HU) de Londrina, sedada e intubada.

Conforme o delegado Tristão Borborema, a presa era tratada como suspeita e tinha um mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime desde quinta-feira (23), mas a informação de que ela era procurada não tinha sido tornada pública pela polícia.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pela PM e obtido pelo g1, a suspeita foi encontrada por volta das 5h desta sexta-feira (24), no pátio de um hotel de Jacarezinho.

A motivação para o crime, conforme a investigação, foi ciúme do companheiro, que também é ex-namorado de Isabelly, de acordo com a polícia.

Com a prisão, a Polícia Civil concluiu o inquérito como tentativa de homicídio com qualificadoras de motivo fútil, emboscada, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e uso de substância. O processo será remetido ao Ministério Público (MP-PR), que pode, ou não, denunciar a presa.

 

A prisão

Na manhã desta sexta-feira (24), a PM havia informado que a suspeita tinha sido localizada no pátio do hotel, após ela própria acionar a polícia, dizendo que estava sendo perseguida por quatro homens.

No início da tarde, os delegados Tristão Borborema e Carolinne dos Santos Fernandes, responsáveis pelo caso, corrigiram a informação. Eles disseram que a suspeita, na verdade, foi até o pátio do hotel pedindo por ajuda e que um funcionário da empresa acionou a PM.

Antes disso, conforme os delegados, a suspeita estava escondida em uma região de mata.

Quando chegou até a suspeita, a polícia questionou sobre a suposta perseguição, mas ela não conseguiu dar detalhes do que tinha acontecido.

A PM questionou, então, se ela tinha envolvimento com o caso de Isabelly, uma vez que ela já era investigada. Ela respondeu que sim e admitiu ter jogado o produto químico na vítima por ciúmes do atual companheiro. A Polícia Civil disse que o homem é ex-namorado de Isabelly.

Encaminhada à delegacia, segundo a Polícia Civil (PC-PR), a mulher confessou o crime. Ela está presa preventivamente.

 

Fonte: G1

 

COMPATILHAR: